Já pensou em quem lê o seu Curriculum Vitae? Tente vestir a pele de um recrutador e imagine que tem 300 CVs para analisar e tempo limitado para o fazer. Por onde vai começar? Por mais que queira, não tem tempo para ler exaustivamente todos os CVs e, como tal, tem de filtrar e reduzir o leque de potenciais candidatos, procurando encontrar formas fáceis e eficientes de o fazer. Nesta fase, ainda não está à procura dos melhores, está sim a procura de argumentos para eliminar candidatos, que é como quem diz, está à procura de erros.

Curriculum-Vitae-Erros

Um CV com erros pode significar a perda de boas oportunidades de emprego e rever o CV é essencial para prevenir erros que podem funcionar  como filtros de rejeição na cabeça dos recrutadores. Conheça os 10 erros mais comuns em CVs, segundo o site Monster:

1) Ter erros gramaticais

Se o seu CV tiver erros e não for perfeito, os recrutadores poderão basear-se nisso para tirar conclusões acerca de si. “Não é atento”, “não tem atenção ao detalhe”, “não se esforçou”, “não se dedicou o suficiente” ou até “não sabe escrever”, são o tipo de âncoras de pensamento a que os recrutadores se podem agarrar para o eliminar.

2) Ser pouco objectivo

Os recrutadores querem compreender claramente o que já fez e alcançou. Quanto mais específico for, mais facilmente passará uma imagem compreensível pelo recrutador. “Membro de equipa de vendas” é menos objectivo e esclarecedor que “Prospecção, contacto, abordagem e negociação com potenciais clientes. Angariação de X novos clientes e Y€ em receitas”

3) Não estar adaptado

Um CV geral enviado para todas as empresas ou vagas tem maior dificuldade em resultar. O CV deve ser ajustado à luz da oportunidade em causa e das necessidades e competências específicas ao emprego.

4) Estar focado em funções

Os recrutadores preferem ver CVs focados em resultados/conquistas do que em funções/deveres. “Organização de historial de ficheiros, tornando-os mais facilmente acessíveis aos membros do departamento” é preferível a  “Gestão documental do departamento”

5) Ser demasiado longo ou demasiado curto

Por norma um CV não deve ter mais do que 2 páginas. Já a tentação de tentar apenas 1 página pode significar deixar de fora informação relevante e valiosa para o candidato.

6) Ter um objectivo fraco

O objectivo do CV deve “vender” o seu valor acrescentado à empresa. Evite chavões como “À procura de oportunidades desafiantes e com boas perspectivas” e aproveite para mostrar como pode beneficiar a empresa “Procuro utilizar e potenciar as minhas capacidades de persuasão e negociação para contribuir para o aumento das vendas da empresa”.

7) Ser passivo

Ao escrever o CV, deve utilizar verbos orientados para a acção. Em vez de “Responsável pela angariação de clientes”, pode escrever algo como “Angariei X clientes no valor de Y€ no espaço de um ano”.

8) Omitir informação relevante

Por vezes experiências que podem parecer menos importantes são relevantes para os recrutadores. Um trabalho em part-time durante os estudos pode tê-lo ajudado a ganhar competências como gestão de tempo ou trabalho em equipa.

9) Ser difícil de ler

Um bom CV deve facilitar a vida ao leitor. Para tal, certifique-se que tem uma estrutura e apresentação adequadas e que é fácil de ler e analisar.

10) Ter os contactos incorrectos

De nada lhe serve um bom CV se depois não pode ser facilmente contactado. Certifique-se que mantém os contactos correctos e actualizados e que utiliza um número de telemóvel que tem sempre disponível ou um email a que acede regularmente.

 

Lembre-se que um bom CV é essencial na selecção para entrevistas e logo decisivo na sua procura de emprego.

 

Leia o artigo original aqui