currículos

Os processos de candidatura a emprego são cada vez mais populares, por isso os candidatos correm atrás da sua oportunidade. Ao longo de 2017, houve algumas tendências em ascensão sobre currículos como por exemplo, adicionar hiperlinks ou construir um currículo através de um modelo. No entanto, há dicas que nunca envelhecem como manter uma página simples e limpa.

Como tal, aqui seguem as melhores dicas sobre como elaborar um currículo e que pode usar na procura do seu novo emprego em 2018.

Use um modelo de CV

Ter em foco as margens do currículo no Microsoft Word é coisa do passado. Os novos modelos chegaram! Existem muitos sites que disponibilizam vários modelos de currículos. Aquele documento chato e aborrecido pode agora ser transformado num currículo profissional, bem desenhado e atraente.

Veja os nossos modelos disponíveis e impressione os recrutadores.

Esqueça as declaração pessoais

Ter um currículo precioso com uma descrição das competências e interesses é quase como um não-não. Deixe os recrutadores encontrarem por eles aquilo que estão à procura. A não ser que tenha uma descrição executiva e que seja única, caso contrário guarde-a para o LinkedIn.

Destaque as suas realizações e não as responsabilidades

Tenha algum pensamento criativo em relação a este ponto. Faça uma lista das responsabilidades que teve até ao momento. Depois, escreva em cada responsabilidade, o que assumiu com a mesma. Esses são os pontos-chave que deve usar no seu currículo.

Veja o exemplo:

  • Apresentação das contas para a empresa de relações públicas.
  • Gestão de 10 clientes em simultâneo.

Opte por apenas uma página

Não tente incluir cada estágio, competências ou pequenos detalhes no seu currículo. Um currículo reduzido dá às grandes realizações o espaço importante para sobressair. Tenha ainda em mente, que um currículo com excessos não é certamente todo visto pelos recrutadores, que muitas vezes nem dão hipótese à segunda página.

Adapte para contornar o ATS

Se pensa que o seu currículo vai diretamente para uma determinada pessoa, às vezes não é bem isso que acontece. Em muitos casos passa primeiramente por um sistema automático de selecção de candidatos.

Ou seja, um sistema em computador que verifica os currículos através de palavras-chave ou de algo útil que identifique candidatos. Se não tiver sorte, esta pode ser uma boa dica. Por isso, adicione palavras-chave no currículo de forma a contornar esses sistemas.

Crie mais que um currículo

Quando se depara com um sistema de seleção automático e com inúmeros candidatos concorrentes, então vai mesmo precisar de se destacar. Mesmo que mantenha o modelo de currículo mais básico, destaque-se adaptando as suas competências, experiência e interesses a cada oferta.

Adicione hiperlinks

Na maioria dos casos, os recrutadores lêem os currículos em formato digital, por isso a adição de hiperlinks é uma das maiores tendências de um currículo em 2018.

Roy Cohen, formador e autor do Guia de Sobrevivência do The Wall Street Professional, referiu “Um hiperlink é o equivalente à CliffsNotes para um currículo”. E recomenda ainda, que o seu uso é apropriado e que assim não serão ignorados.

Conte uma história com o currículo

Um currículo não é uma lista. É a história da sua carreira profissional. Como tal, destaque o mais importante e os pontos que mostram o seu progresso e aprendizagem. O objetivo consiste em atrair o leitor e que este não sinta que estar a ler uma simples cronologia.

Esqueça as competências básicas de informática

Domina o Microsoft Word ou a pesquisa no Google? Excelente, é você e todos os restantes candidatos. Ao adicionar essas competências no currículo, está a tentar completar um currículo sem competências suficientes. Por isso, existem muitas outras competências mais concretas que pode seleccionar e adicionar.

Não adicione detalhes sobre outras línguas

Coloque de parte os dois anos de francês que teve no secundário ou um semestre de português ou inglês. Opte por ser directo e indicar de forma numérica os idiomas que conhece. No entanto, se está a planear estudar um outro idioma antes da entrevista então insira essa informação.

Reveja, reveja e reveja

Neel Somani, estagiário da Google e na NSA, afirmou “Como a maioria das pessoas, o meu currículo teve inúmeras revisões” e reforçou “O meu maior conselho é obter feedback do maior número de pessoas, principalmente quem ocupou cargos aos quais está interessado”.

Dê ênfase ao nível de importância de cada experiência

Não existe uma regra que afirme que tem que dar igual peso a cada experiência. Pelo contrário, deve dar mais peso aos trabalhos e experiências mais importantes que teve ao longo da sua carreira. E por isso, pode excluir tudo o que seja desnecessário, assim não ocupará aquele espaço precioso para colocar as informações mais importantes.

Não confie só no design

Anish Majumdar, formador e especialista em currículos escreveu: “Um currículo precisa apresentar o que pode trazer para cima da mesa e o mais impressionante. O problema é que em 99% dos casos, não descreve a pessoa ou as suas realizações, mas sim a magia do design.

E isso é um grande problema”. Pode transformar todas as competências e conhecimentos numa fantástica infografia, mas não se esqueça de deixar o conteúdo maravilhoso por conta própria.

 

Fonte: The Montley Fool