startup

Quando pensa em trabalhar numa startup, pensa em ambientes acelerados com instabilidade a longo prazo e longas horas de trabalho? Até pode ser verdade, mas o mais importante é não negligenciar alguns benefícios de trabalhar numa startup. Como tal, não descarte a hipótese de trabalhar numa empresa que agora se inicia sem antes considerar alguns benefícios:

1. O que importa é o trabalho em si 

Trabalhar num escritório corporativo, especialmente quando está no início da carreira, pode significar que realiza algum tipo de trabalho que não afeta de alguma forma uma empresa. Mas este não é o caso das startups. Aqui cada colaborador tem um papel fundamental, então qualquer trabalho que realize é o que mais importa.

Por vezes nos escritórios corporativos, o trabalho passa despercebido porque é apenas mais um colaborador no meio de tantos outros, mas não numa startup, que tem aspetos positivos e negativos no seu início.

Se tem uma vitória, todos terão conhecimento. Se perder um cliente, todos vão saber. Para além disso aqui a probabilidade de aprender um leque diversificado de competências é muito superior.

2. Ganhe competências

Não será surpresa que o orçamento para novos recrutamentos são baixos. Mas embora não receba o mesmo dinheiro que num escritório corporativo, pode passar por uma experiência excecional na sua vida profissional.

Sendo um colaborador de uma startup terá que assumir muitas tarefas e funções diferentes que saem fora da descrição do seu trabalho. Pode significar um maior stress e muitas horas de trabalho, mas também ganhará muitas competências que irão enriquecer o seu currículo a longo prazo.

As startups evoluem rapidamente e estão em constante mudança à medida que o negócio cresce, por isso faça um bom trabalho quando se inicia numa empresa, e provavelmente irá ver a sua função a ser promovida.

3. Experimente a cultura de uma startup

Se preferir usar umas calças de gangas, em vez que calças vincadas, a startup pode ter a cultura perfeita. Ao início o ambiente é muito mais tranquilo do que os escritórios corporativos, no que diz respeito à forma de vestir, a hierarquia dos colaboradores e as regras do emprego.

As equipas de uma startup são menores comparativamente às outras empresas, espera-se trabalhar com um grupo de pessoas que rapidamente se tornem mais família do que colegas de trabalho.

Tem um problema que gostaria de resolver? Num escritório corporativo, pode ir ter com o seu chefe, que por sua vez ia ao seu superior para tomar uma decisão. No caso das startups, a comunicação aberta e troca de ideias e problemas são a norma para que ultrapasse algumas barreiras e evite intermediários.

4. Aprenda a ser empreendedor

Espera um dia ter a sua própria empresa? Trabalhar numa startup, pode ser a experiência que precisa para alcançar o seu objetivo. Os colaboradores das empresas trabalham de forma muito próxima, pode observar como se tomam as decisões de topo, como as relações com os clientes são cultivadas e os assuntos comercias são tratados.

5. Criação de Networking

Por norma nos escritórios corporativos, o negócio é estabelecido com base em clientes de confiança e a presença numa comunidade. Numa startup não é isso que acontece. Os colaboradores fazem parte do crescimento do negócio, e por isso têm que atender novos clientes e fazer contactos em nome do negócio.

O que pode significar isso para si? Está ajudar a empresa a crescer e ainda a adicionar novos contactos na indústria. Está a tentar lançar um novo produto no mercado? Então pode ser o responsável de encontrar potenciais distribuidores, o que será ótimo para si no futuro.

 

Fonte: Lifehack