Embora ainda não se sinta o aroma da praia e do protetor solar, como se sentira o ano passado ou em anos anteriores, há sempre no ar a ideia de “emprego sazonal” – algumas oportunidades que surgem no mês de agosto em que as pessoas procuram novos locais, bens e serviços.

Enquanto alguns patrões pedem aos seus colaboradores para que tirem férias neste mês, uma vez que a procura não se justifica, outros precisam de reforçar a sua equipas para que possam responder a tantas solicitações e pedidos. Como por exemplo, as áreas de restauração e hotelaria.

Contudo, os empregos de verão, que normalmente são mais procurados e pensados, não são somente nestas duas áreas. Como vamos poder ver existem 13 sugestões de trabalhos que vão ajudar a ganhar algum dinheiro no mês que se aproxima:

  • Monitores: Com a chegada do verão, chegam também os campos de férias ou atividades municipais que favorecem este tipo de emprego. Neste caso, terá que cuidar de crianças ou ajudar em atividades internas, como por exemplo, a elaboração de refeições.
  • Hotelaria: Bem sabemos que nesta altura do ano o turismo aumenta, assim como também o número de vagas na área da hotelaria.
  • Petsitter/Passeadores de cães: vai parecer estranho e não é muito comum em Portugal, mas nunca se sabe se um grupo de cãezinhos não precisam de ser passeados ou levados à praia?
  • Parques Aquáticos: Neste tipo de espaços que abrem as portas sazonalmente existem oportunidades que vão desde a bilheteira até ao cafezinho do parque.
  • Figurantes: Este é daqueles empregos que há durante todo o ano, mas é no verão que existe uma maior disponibilidade. Bater as palmas num programa de televisão não é de todo mau, pois não?
  • Baristas: Discotecas, bares ou karaokes, por norma precisam sempre de mais pessoas nesta altura do ano pois é agora que as pessoas gostam mais sair de casa.
  • Cafés: Uma opção também são os empregos em cafés, sobretudo cafés de praia, nesta época do ano.
  • Baby Sitting: Tomar conta de bebés ou crianças é um emprego comum ao longo de todo o ano, mas no verão muitas creches fecham para férias. Para além disso, há pais que gostam de ter um relaxado fim de semana a dois.
  • Apanha da fruta: É nesta altura também que surge a época da fruta. Por exemplo, na zona oeste, a apanha da pêra rocha dá emprego a muitos jovens e aqui o salário pode variar por dia entre os 30€ e os 40€.
  • Ajudantes de praia: Montar e desmontar barracas, chapéus e cadeiras de praia podem ser uma opção de trabalho para o verão.
  • Festivais: Os festivais já iniciaram, mas ainda existem muitos outros a acontecer, pode ser mais uma oportunidade.
  • Promotores: Esta também é altura da promoção de novos gelados, bebidas ou frutas.
  • Nadadores-salvadores: Quando se pensa em trabalho de verão, esta é a primeira hipótese que nos surge imediatamente. Se esta for a sua opção, terá que tirar um curso especializado que começa uns meses antes.

Trabalhar ou estagiar?

Existem algumas hipóteses para trabalhar por conta de outrem ou por conta própria, contudo há jovens que optam por outros planos não remunerados.  Os estágios de verão ou o voluntariado são duas opções bastante comuns.

Independentemente da sua opção nada o impede de procurar um “biscate” de verão, sobretudo se for estudante. Veja abaixo cinco razões, que deve ponderar, para trabalhar neste verão.

Experiência profissional: Independentemente da área, ter alguma experiência é melhor do que não ter nenhuma. O sentido de responsabilidade, o espírito de equipa e a aquisição de conhecimentos são vantagens que se vai ganhado num trabalho.

Mais oportunidades: No verão as hipóteses de encontrar um emprego são maiores, isto devido ao turismo e onde alguns negócios têm a necessidade de um maior reforço.

Menos concorrência: Agosto é dividido entre as pessoas que querem trabalhar e as que preferem aproveitar o verão e as férias. Como tal, a concorrência ao nível da procura de emprego é menor do que no outono ou inverno.

Oportunidades futuras: Setembro é o mês da “reentrada”, o que significa novas oportunidades e projetos, por isso pode surgir sempre a oportunidade de continuar.

Descargo de consciência: Em muitos casos, a procura de trabalho por esta altura pode ajudar a que não se sinta estagnado enquanto desempregado, mesmo que este seja o “mês de férias”.

 

Fonte: Delas