linkedin google plus facebook twitter
Home / Carreiras / Empresas valorizam cada vez mais as competências pessoais

Empresas valorizam cada vez mais as competências pessoais

competências pessoais

Cada vez mais, e sobretudo em 2018, as empresas valorizam as competências pessoais dos candidatos e procuram colaboradores com mais inteligência emocional e espírito aberto.

Para tentar perceber o que mudou nos últimos anos de recrutamento, o Diário de Notícias, conversou com diversos especialistas em Recursos Humanos e com duas das melhores empresas para trabalhar em Portugal, segundo o ranking divulgado pela revista Exame (e elaborado de acordo com a avaliação dos colaboradores).

Para além disso, tentou-se também perceber o que as empresas procuram nos colaboradores e o que fazem para os manter motivados.

Segundo António Raab, diretor-geral da Hilti, ouvir os colaboradores, considerar a sua opinião, reconhecer os bons resultados através das distinções, oferecer o pequeno-almoço, aulas de ioga e flexibilidade horária, dar formação e seguro de saúde (e incluir a família), são algumas das razões que levam a empresa a ser eleita a terceira melhor empresa para trabalhar em Portugal.

“Nos últimos anos passou a dar–se mais preponderância às chamadas soft skills. Há uma maior atenção ao lado comportamental versus a cultura organizacional. A pessoa pode ser excelente a desempenhar uma função, mas, se o seu perfil for completamente desadequado em relação à cultura da empresa, a probabilidade de as coisas correrem mal é maior”, destaca Sílvia Nunes, diretora da Michael Page, empresa de recrutamento e seleção.

Competências procuradas nos candidatos

Como tal, para responder aos desafios da era digital, são exigidas outras competências aos candidatos!

Por exemplo, “a flexibilidade cognitiva, a resolução de problemas complexos, o discernimento e a coordenação com os outros, a inteligência emocional.”, tal como enumera o presidente da Associação Portuguesa de Gestão de Pessoas (APG), Mário Ceitil.

E, segundo reforça o consultor da área dos recursos humanos, as empresas procuram “pessoas mais completas”, o que leva a que “o recrutamento seja muitíssimo mais exigente”. Acrescenta ainda que”precisamos de pessoas com um nível de inteligência mais complexa, capacidade de visão mais global, flexibilidade cognitiva. Pessoas com mente aberta, que sejam capazes de pôr em perspetiva diferentes alternativas. Que não sejam limitadas no seu ponto de vista, obstinadas, teimosas.”

Cláudia Machaco, senior consultant & team leader da Hays, empresa também de recrutamento, afirma que “cada vez mais as empresas valorizam as competências pessoais dos candidatos, em detrimento das competências técnicas.” E acrescenta ainda que”a entrevista presencial assume um peso fulcral na análise de um candidato, evidenciando a sua linguagem corporal, a dicção, o timbre de voz, a confiança e a sua motivação para projetos futuros”.

A importância das soft skills

As competências sociais e comportamentais têm uma importância cada vez maior. Eduarda Ferreira, diretora do departamento de desenvolvimento organizacional da Siscog, a sexta melhor empresa para trabalhar no país, afirma que além da formação-base, onde a organização é “bastante eclética”, é atribuído “o mesmo peso às soft skills e à experiência profissional”.

Para além disso é também valorizada “a forma como a pessoa constrói o seu percurso, a sua proatividade, o espírito de equipa e a capacidade de pensamento abstrato”.

António Raab, refere que a Hilti procuram essencialmente pessoas “alinhadas com os valores da empresa: integridade, trabalho em equipa, compromisso e coragem”.

E partilha também que “é importante que possuam fortes competências interpessoais e de comunicação, gostem de desafios, tenham sede de aprender e de se desenvolver na empresa, uma vez que não são recrutadas para uma função específica, mas sempre com uma visão de construir uma carreira na Hilti – oportunidade de trabalho no estrangeiro, exercício de diferentes funções e experiências profissionais em diferentes mercados”.

 

About Alerta Emprego

O Alerta Emprego é um portal de emprego que ajuda empresas e recrutadores a encontrar os melhores candidatos e a gerir processos de recrutamento. Além de promover anúncios de emprego, o Alerta Emprego funciona como uma base de dados de CVs pesquisável, tornando mais fácil a procura de candidatos.

One comment

  1. Nanete Comiran Brescianini

    Tenho formação nas áreas de Artes, Humanas e Saúde, Farmácia e Bioquímica, com especialização em Terapia Sistemica, Administração Hospitalar e Administração em Farmácias.
    Experiência om gerenciamento de equipas, atendimento ao paciente, ao cliente, compras, controle de estoque, elaboração e desenvolvimento de produtos e projectos. Planejei e instalei Farmácias, Indústrias Cosméticas e Indústrias de Perfumarias.
    Trabalhei com Oncologia, HIV, Hepatite, Sifiliis e Tuberculose. Travalhei como Fiscal na Vigilância Sanitária.
    Minha formação como Psicoterapeuta me facilita o acesso ao cliente, o que ele deseja, e como deseja.
    Sou competente, pro ativa e construí uma carreira de sucesso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*