linkedin google plus facebook twitter
Home / Entrevistas / Entrevistas de emprego: 5 razões para não estar a ser chamado

Entrevistas de emprego: 5 razões para não estar a ser chamado

Entrevistas de emprego 5 razões para não estar a ser chamado_social

No que diz respeito a candidaturas, o recrutador pode colocar o candidato numa de três categorias: “Qualificado” “Claramente não” ou “Talvez”.

Enquanto que, se for chamado para a entrevista, fica logo a saber que se enquadrou na primeira categoria, caso não lhe respondam ficará sempre na dúvida em qual das outras categorias foi colocado.

Considera-se um candidato forte e qualificado mas não tem obtido respostas à sua candidatura? Apresentamos-lhe 5 razões para não estar a ser chamado para entrevistas de emprego, de acordo com o The Muse.

1. Os seus documentos não abrem

Por cada anúncio colocado por uma empresa, existe pelo menos um candidato que envia um documento que dá erro e o computador não permite ler.

Por muito qualificado que o candidato seja, o recrutador não consegue aceder à informação que interessa. Desse modo é instantaneamente colocado na categoria “Não”.

Como evitar que isto aconteça? Envie os seus documentos a alguns familiares e amigos e peça-lhes que verifiquem se está a funcionar correctamente. Se surgir algum problema terá tempo de verificar e corrigir.

2. A carta de apresentação não está bem direccionada 

Mesmo que o seu currículo esteja perfeito e a sua carta de apresentação responda de forma brilhante a todas as questões, hoje em dia já não é aceitável que a sua candidatura seja dirigida a “quem possa interessar”.

Algures no mundo online será possível encontrar o nome da pessoa que trabalha no departamento ao qual se está a candidatar, do responsável pelos Recursos Humanos ou de alguém num cargo de chefia dentro da empresa. Impressione o recrutador mostrando que se preocupa e que realmente está interessado no cargo.

3. Não está a seguir todos os passos

Todo o processo de candidatura a um anúncio, por muito longo e aborrecido que possa parecer, existe por alguma razão. Provavelmente o recrutador quer saber mais sobre si, perceber traços da sua personalidade e entender como resolve certos desafios.

Seguir todos os passos atentamente facilita o processo de recrutamento e mostra que está atento aos detalhes e disposto disponibilizar o seu tempo para efectuar a sua candidatura.

4. A sua presença online está demasiado animada

Cerca de 90% dos recrutadores verificam a presença dos candidatos nas redes sociais. É claro que as pessoas têm direito a divertirem-se e a passar bons momentos com os amigos. Aliás, muitas das empresas gostam de contratar funcionários que têm uma vida fora do escritório e que se sabem relacionar com outras pessoas.

O problema surge quando um recrutador verifica a sua conta no facebook e verifica que tudo o que faz é participar em festas, consumir bebidas alcoólicas, entre outras coisas. Tenha em atenção que esta será a primeira impressão que terão de si e, como tal, a mais importante.

5. Não tem presença online

Se por um lado deve remover todos os conteúdos que não sejam apropriados para um candidato, por outro lado deve garantir alguns resultados se pesquisarem por si na Internet.

De que vale ter um bom portefólio online – e é aconselhável que tenha um – se não tiver uma página no LinkedIn? Da mesma forma que os candidatos suspeitam de empresas com pouca informação, o contrário também acontece.

Por essa razão, antes de se candidatar, pesquise pelo seu nome. Certifique-se de que utiliza o mesmo nome nas redes sociais e que aparece nos resultados de pesquisa.

 

 

 

About Alerta Emprego

O Alerta Emprego é um portal de emprego que ajuda empresas e recrutadores a encontrar os melhores candidatos e a gerir processos de recrutamento. Além de promover anúncios de emprego, o Alerta Emprego funciona como uma base de dados de CVs pesquisável, tornando mais fácil a procura de candidatos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*