Entrevistas por que motivo as empresas não dão feedback

Pesquisou sobre a empresa onde queria trabalhar, preparou-se para a entrevista e achou que correu às mil maravilhas… Mas, depois do encontro com o entrevistador, vem o silêncio. Não recebe nenhum e-mail ou telefonema para dar um retorno, seja ele negativo ou positivo. E isso deixa-o frustrado.

No entanto, esta situação é mais comum do que se imagina. Veja aqui cinco motivos pelos quais as empresas não dão feedback depois das entrevistas de emprego e as melhores formas para lidar com isso.

Não estão interessados

Mesmo que tenha a sensação de que arrasou nas entrevistas, pode simplesmente haver outra pessoa que esteve melhor e que conquistou o recrutador. E, em vez de o contactar com um e-mail a dizer que “o problema não é seu”, os recrutadores optam muitas vezes por não dizer nada. Se outro candidato foi escolhido para a vaga, não há muito mais a fazer. Pode sempre optar por mandar um e-mail para demonstrar que continua interessado na empresa e reafirmar o seu entusiasmo com a possibilidade de trabalhar na organização. Assim, demonstra que “sabe perder” e ajuda a fazer com que os recrutadores se lembrem do seu currículo mais facilmente no futuro.

Temem questões legais

Um dos motivos para nunca receber feedback pode ser o medo que a empresa tenha de ser processada ao mencionar as razões pelas quais não foi seleccionado. Caso não consiga viver sem entender os “porquê?”, pode valer a pena entrar em contacto e comprometer-se a não divulgar as informações e até mesmo em assinar um termo de confidencialidade. Mas atenção: mande um e-mail em tom educado — e não amargo — e deixe claro que, o motivo pela qual gostaria de obter mais informações será para se tornar um profissional mais qualificado e preparado no futuro. No entanto, este tipo de abordagem nem sempre funciona.

Ainda estão em entrevistas

Talvez a empresa tenha optado por outro candidato e ainda esteja em processo de negociação e, por esse motivo, ainda não entrou em contacto consigo – pode ter sido selecionado como segunda opção, caso não cheguem a acordo. Depois de duas semanas da entrevista, é uma boa altura para entrar em contacto com a empresa e tentar entender como anda o processo de selecção.

A vaga foi eliminada

Depois da entrevista, a empresa pode ter recebido a notícia de que precisa reduzir nas despesas e, assim, eliminar algumas vagas que tinham em aberto, o que pode resultar numa pausa no processo de selecção. A organização também pode ter sido forçada a reestruturar departamento em função da saída de algum colaborador, por exemplo. Nestes casos, não há muito que possa fazer além de esperar.

Existe falta de tempo/consideração

Em alguns processos de recrutamento, as empresas recebem tantos currículos que não têm como responder a cada um. Por outro lado, em muitos casos, também existe falta de preocupação em responder aos candidatos.

 

Fonte: Blog LinkedIn