Falar sobre si próprio parece simples… certo?

Preparar-se para escrever o seu próprio currículo deve ser uma tarefa fácil. Quer dizer, a ideia é escrever um resumo de uma página onde “vende” o seu potencial aos recrutadores. Quão difícil pode ser, certo? Bom, ficará surpreendido.

É competências para escrever sobre “competências”

No dia em que se tornar especialista a escrever as suas competências no currículo, será o dia em que realizou a sua maior competência de todas. Será que vale a pena incluir “Conhecimentos de Microsoft Word” ? … Todos nós não deveríamos ser especialistas neste programa?”

De acordo com o LinkedIn, estas são as 25 melhores competências e as mais requisitadas:

  1. Cloud and Distributed Computing
  2. Análise estatística e Data Mining
  3. Gestão de campanhas de Marketing
  4. Marketing SEO / SEM
  5. Middleware e Integração de Software
  6. Mobile Development
  7. Segurança de rede e de informação
  8. Sistemas e gestão de armazenamento
  9. Arquitetura da Web e Desenvolvimento de Frameworks
  10. User Interface Design
  11. Engenharia de Dados e Data Warehousing
  12. Algorithm Design
  13. Perl / Python / Ruby
  14. Shell Scripting Languages
  15. Sistemas Mac / Linux / Unix
  16. Channel Marketing
  17. Virtualização
  18. Business Intelligence
  19. Java Development
  20. Engenharia Eletrónica e Elétrica
  21. Database Management and Software
  22. Software Modeling and Process Design
  23. Software QA and User Testing
  24. Economia
  25. Direito Corporativo e Governamental

A evolução das competências

Ser necessário possuir conhecimentos mais técnicos já não é surpreendente, pois as necessidades estão a evoluir e a intensificar-se quanto à sua importância.

Hoje em dia ter uma “forte capacidade de comunicação” e “competências de escrita” já não é suficiente.

A tendência tecnológica cresce todos os dias. Como tal, é importante aceitar e tentar aprender estas competências, pois são elas que o preparam para o sucesso.

 

Fonte: The American Genius