10 coisas que pode estar a fazer mal

É difícil não ficar desanimado depois de ter enviado dezenas de currículos e de ter ido a várias entrevistas, todas sem sucesso. Se calhar, está na altura de pensar no que pode estar a correr mal na sua procura de emprego.

Normalmente, a tendência é a de encontrar razões externas. O mais frequente é pensar que:

“Este é um mercado difícil.”

“Neste momento não há muitas oportunidades na minha área.”

“Há muita procura e muito poucos empregos.”

Mas a verdade é que há pessoas a serem contratadas na sua área.

O mercado pode estar difícil neste momento, mas muito provavelmente há alguma coisa que você está a fazer mal e que diminui as probabilidades de ser contratado.

Saiba as 10 razões porque pode não estar a conseguir trabalho:

  1. Não está a ser pró-activo

Está sentado à espera que o trabalho lhe caia do céu?

  • Os candidatos bem-sucedidos sabem que têm de “andar em cima” das ofertas de emprego, das empresas, das pessoas influentes nessas empresas e elaborar estratégias para a sua procura de emprego. Saiba como optimizar a sua procura de emprego.
  • Já analisou se tem realmente as habilidades necessárias para o seu emprego dos sonhos? Se chegar à conclusão de que não tem, faça um curso on-line, ou outro, para actualizar os seus conhecimentos e as suas aptidões.
  • Está atento ao que se passa na sua área? Se a resposta for não, participe em grupos ou eventos relacionados com o seu sector.
  • Existem pesquisas que mostram que existe uma relação positiva entre ter uma personalidade proactiva e uma carreira de sucesso.
  • Constata-se também, que as pessoas que acreditam que podem mudar as circunstâncias da sua vida, mais facilmente concretizam os seus objectivos, como um aumento de ordenado, uma promoção no trabalho ou o aumento da satisfação com a carreira. Por outras palavras, se acha que tem o poder e a capacidade de atingir os seus objectivos de carreira, quer dizer que está muito mais propenso a ter sucesso. Se, por outro lado, acredita que o mundo está a conspirar contra si e que não consegue fazer nada contra isso, então vai ter mais possibilidades em ficar exactamente onde se encontra agora: sem emprego.
  1. Falta-lhe Paixão

Se está à procura de empregos que não o apaixonam, não se surpreenda se os potenciais empregadores sentirem essa falta de paixão. Os empregadores sabem que até pode ter as aptidões pretendidas, mas a paixão pode não existir.

Se estiver realmente entusiasmado com um emprego que tem em vista, transmita esse sentimento na sua carta de apresentação e na entrevista. Explique porque quer ficar com esse trabalho e partilhe as ideias que pode vir a explorar quando começar a sua função na empresa.

  1. Não se está a vender correctamente

Se há uma altura certa para se promover a si mesmo, é quando anda à procura de emprego. Se não está a transmitir claramente quais são as suas aptidões, conhecimentos e habilitações, a culpa é sua por não estar a conseguir um emprego.

Mas tenha atenção: há uma linha ténue entre ser arrogante e ser confiante, portanto equilibre a sua confiança com a humildade. Ao gabar-se demasiado do que fez no passado no seu trabalho, pode ficar com o rótulo de presunçoso.

  1. O seu currículo não reflecte o seu valor para a empresa

O seu currículo é a sua porta de entrada para a empresa. Se ele não apresenta com precisão as suas aptidões para o trabalho a que está a concorrer, então nunca vai conseguir impressionar numa entrevista.

– Estas são algumas das melhores práticas para a criação de CV:

  • Mantenha-o curto (alguns especialistas recomendam apenas 600-700 palavras)
  • Faça uma lista de todas as suas aptidões relevantes e um histórico dos seus trabalhos
  • Adapte o seu currículo para cada uma das funções a que se candidata
  • Explique em detalhe como pode trazer valor para aquela empresa
  • Seja específico: se conseguiu determinados objetivos em empregos anteriores, não tenha medo de quantificar as suas realizações (por exemplo, fez 2 milhões de euros em vendas num ano).
  • Aposte no digital: saiba como aqui.
  1. Não está informado acerca da empresa ou da função a desempenhar

Os empregadores querem perceber se tirou algum tempo para saber um pouco sobre a empresa. Se não sabe o nome do CEO ou onde é a sede da empresa, vai transmitir a ideia de que está desinteressado ou até que é preguiçoso.

Tire algum tempo para pesquisar a empresa antes da entrevista. O recrutador não está à espera que você saiba todos os pormenores da empresa, mas é bom que tenha, pelo menos, a informação publicamente disponível.

  1. Fala nos seus direitos na entrevista

Não é boa ideia ir para uma entrevista com uma lista de exigências. Ter uma expectativa de ordenado é algo esperado pelo recrutador, mas falar em semanas de férias não é um bom ponto de partida. Aqui pode levantar-se uma enorme bandeira vermelha para os empregadores. Afinal, se já está a exigir na entrevista, como vai ser quando começar a trabalhar?

  1. Está sobre-qualificado ou não-qualificado para a função

Este é, talvez, um dos maiores problemas para quem procura emprego.

Será que está a insistir no emprego dos seus sonhos, mesmo que a sua experiência e habilitações não sejam adequadas?

Ou está desesperado por um emprego e está disposto a fazer qualquer coisa, mesmo que seja um emprego abaixo do seu perfil?

Reflicta honestamente sobre esta questão e ajuste as suas expectativas.

  1. Não está em contacto com a sua área

Algumas das vagas de emprego não chegam a ser anunciadas. Isso significa que os empregadores provavelmente olham internamente para a empresa e para a sua esfera actual de contactos para encontrar os candidatos adequados.

Fale com os seus contactos e vá a conferências, participe em grupos de networking e em eventos do setor. Nunca se sabe quem pode vir a conhecer! Pode ser importante para si.

  1. Não é uma pessoa agradável

Você pode ser a pessoa mais qualificada para o trabalho, mas se o seu entrevistador simplesmente não gostar de si, então não tem hipóteses.

– Aqui estão algumas dicas para causar um boa primeira impressão:

  • Sorria – muitas vezes, quando apropriado
  • Seja um bom ouvinte – não interrompa o entrevistador
  • Faça perguntas com delicadeza
  • Não se gabe ou mostre excesso de confiança
  • Seja falador e expressivo sem dominar a conversa
  • Use uma linguagem corporal agradável
  1. Está a transmitir a impressão errada

Aqui estão algumas das coisas que pode estar a fazer e que dão uma impressão errada sobre si:

  • Chega muito cedo ou muito tarde
  • Veste-se de forma inadequada – mais vale ser sóbrio que demasiado vistoso
  • Brinca demais ou é sarcástico – há alturas para o sarcasmo, mas durante uma entrevista, não é uma delas
  • Pergunta muito cedo na entrevista qual é o ordenado – deixe isso para último
  • Não mostra personalidade
  • Parece entediado ou desinteressado durante a entrevista

 

Agora que leu estas dicas, pense que pode estar na hora de dar um passo atrás e ver o que está a fazer de errado.

Se tiver coragem envie um e-mail a um entrevistador do passado e pergunte-lhe por que não conseguiu o emprego. Saber a verdade pode ser difícil, mas pode ajudá-lo no futuro.

Veja este artigo no The Muse.