carta de apresentação

Se está à procura de emprego, é provável que responda a várias ofertas de trabalho por dia. Isto pode levar a que envie a mesma carta de apresentação em resposta a várias oportunidades. Não o deve fazer!

Deve adequar a sua carta a cada empresa e função a que se candidata. Só assim consegue demonstrar que é a pessoa ideal para aquela vaga.

5 razões para não enviar sempre a mesma carta de apresentação:

 1. É impessoal

Uma carta, ou e-mail, deve ser dirigida a alguém em específico. Quando se candidatar a um emprego, pode procurar o nome do recrutador/ responsável dos recursos humanos da empresa no LinkedIn. Mesmo que não tenha um nome, é mais fácil escrever a carta de apresentação se imaginar que está uma pessoa do outro lado.

Uma carta standard vai ser escrita sem emoção, escondendo a sua personalidade.

 

2. Não faz a diferença

A grande maioria das cartas de apresentação, quase nem chegam a dar a conhecer o candidato. São meramente uma nota a dizer que está a enviar o Curriculum Vitae. Um exemplo de carta standard, que não lhe permite destacar-se é:

Caro senhores,

Tendo visto os detalhes da sua vaga XXX anunciados no Portal ZZZ, gostaria de me candidatar a esta posição. Por favor veja o meu CV em anexo.

Obrigado,

Nome”

Centenas de candidatos a emprego utilizam, erradamente, esta fórmula básica para enviar a sua candidatura.  Assim, a sua candidatura não ficará na memória do recrutador.

 

3. Não demonstra porque é o candidato ideal

Diferentes oportunidades de emprego têm requisitos diferentes. Assim, é necessário que demonstre que cumpre os critérios de cada empregador. Tal só é possível se os mencionar na carta de apresentação.

Opte por escrever uma carta/e-mail para cada oportunidade a que se candidata. Mencione os seus pontos fortes e experiências anteriores que fazem de si a pessoa ideal para ocupar aquela vaga.

 

4. É desmotivante

Ponha-se no lugar do empregador – uma carta de apresentação que não menciona as características relevantes para a função iria entusiasmá-lo para abrir o CV? Não, pode até ter o efeito contrário.

Se a carta não for personalizada não há nada que desperte curiosidade sobre o candidato, o que pode implicar que o seu CV nem chegue a ser lido.

Para além disso, o recrutador ficará com a ideia de que não se esforça, já que nem escreveu uma carta de apresentação adequada aquela vaga.

 

5. Não demonstra que se adapta à cultura empresarial

Os empregadores querem pessoas que se integrem bem na empresa. Por isso, é necessário que mostre, na carta de apresentação, que se sentirira “em casa” na empresa e partilha a sua missão e valores.

Se utilizar sempre o mesmo texto para se apresentar, não poderá mostrar que partilha a “personalidade” descontraída, competitiva, saudável ou ecológica da empresa.

 

Saiba aqui como escrever uma boa carta de apresentação e aumente as hipóteses de ser chamado para uma entrevista de emprego.