linkedin

O LinkedIn é uma das ferramentas mais importantes na procura de emprego. Funciona como um segundo Curriculum Vitae, onde o recrutador pode ficar a conhecer o seu percurso profissional e ver as recomendações que outros escreveram sobre si.

Por este motivo, é impreterível que mantenha o seu perfil actualizado e polido. O Careerealism explica como pode fazê-lo:

1. Actualize a sua foto do LinkedIn

Esta fotografia é o seu cartão de visita para possíveis recrutadores. Por isso, invista algum tempo em tirar uma fotografia séria e que realce o seu carácter profissional:

  • A fotografia deve ser de cara, para que os empregadores o reconheçam na entrevista de emprego;
  • Utilize vestuário formal/semi-formal – como se fosse a uma entrevista;
  • O background da fotografia deve ser branco ou de tom leve, para que a sua cara se destaque;
  • Sorria de forma a criar empatia com os visitantes do seu perfil.

2. Reescreva o seu Título

O título do LinkedIn é o seu “Slogan”. Deve mostrar claramente qual a sua profissão ou área em que quer trabalhar. Não escreva “Desempregado” no seu título, pois parecerá desesperado. Aproveite o título para dizer o que gostaria de estar a fazer/ qual a sua área de especialização, por exemplo “Recursos Humanos”.

3. Torne o seu resumo mais humano

O LinkedIn é uma rede social. Quer isto dizer que são pessoas que visitam o seu perfil. Mostre a sua personalidade e boa-disposição no resumo:

  • Utilize a primeira pessoa do singular no discurso;
  • Aposte em frases curtas e de fácil compreensão – não precisa de utilizar “palavras caras”;
  • Não diga “eu, eu, eu” pois pode tornar-se aborrecido. Reescreva as frases de forma a ter um texto fluido;
  • Se trabalhar numa área criativa, mostre-o através das palavras.

4. Adicione palavras-chave ao seu resumo

Utilize palavras que são comuns na sua área profissional. Os recrutadores vão estar à procura de um candidato que conhece a indústria e actuou nos principais tipos de projectos. Aproveite, também, para referir competências raras (exemplo: Softwares específicos, línguas estrangeiras, etc.) Se preferir, pode escrever uma secção de “Competências” no seu resumo.

5. Retire a experiência irrelevante

Se tem muitos anos de experiência ou experiência em áreas que já não são relevantes na sua procura de emprego, opte por não colocar a mesma no seu perfil do LinkedIn. Este método também pode ser benéfico quando teve muitos empregos diferentes em pouco tempo.

Lembre-se que o recrutador já tem o seu CV, pelo que não precisa de repetir toda a informação.

6. Faça upload de documentos para o perfil do LinkedIn

Aproveite para mostrar exemplos do seu trabalho nesta rede social através de um portfólio. Anexe, também, o seu CV, já que o seu perfil pode ser visto por recrutadores que não tenham tido ainda acesso ao mesmo.

Caso tenha entrevistas, artigos escritos por si ou sobre si ou outras peças que possam demonstrar o seu valor profissional, inclua-as no perfil.

7. Preencha a secção de “competências e especialidades”

O LinkedIn permite-lhe listar até 50 competências – não ignore esta ferramenta. Escreva palavras que vão interessar ao recrutador e demonstram as suas competências como profissional. Por exemplo, se é programador informático, deve colocar os vários softwares e linguagens que domina. Se tem uma característica rara no mercado, coloque-a em primeiro lugar da lista.

Os profissionais com quem está conectado no LinkedIn podem confirmar os seus skills carregando na seta correspondente. Quantas mais pessoas puderem atestar que possui determinada competência, mais forte o seu perfil fica. Aposte em profissionais que tenham tido acesso ao seu trabalho (por exemplo: ex-colegas de trabalho, ex-chefias, colegas actuais, colegas de escola, etc.)

8. Reduza a descrição dos empregos anteriores

Opte por fazer breves descrições que se foquem no essencial. Utilize verbos de acção e inclua exemplos quantificáveis do seu sucesso em projectos anteriores.

9. Reescreva a secção de “Formação Académica”

Coloque os seus estudos por ordem de relevância. Destaque disciplinas que  lhe deram conhecimentos específicos para o tipo de vagas que procura. Refira os cursos e workshops que fez – podem ditar a diferença entre ser, ou não, chamado para uma entrevista.

 

O LinkedIn é a rede social mais importante na sua procura de emprego. Melhore o seu perfil para ter mais respostas positivas às suas candidaturas.