Falta de motivação e entusiasmo pelo trabalho, perda de interesse pelas tarefas, salários insuficientes, poucas perspectivas profissionais ou uma nova visão de realização profissional, são tudo razões que podem levar alguém a querer mudar de carreira. E esta não é uma vontade rara. Numa época em que já não existem “empregos para a vida” e as mudanças acontecem cada vez mais rápido, a capacidade de adaptação e actualização podem ser determinantes para se conseguir navegar ao longos dos muitos anos no activo profissional.

mudar-de-carreira

Se tem vontade de fazer uma mudança de carreira mas não sabe por onde começar, leia este guia de 10 passos elaborados pela Quint Career, que podem ajudá-lo a transformar este processo desafiante e aparentemente caótico num plano sistemático e concreto.

1) Perceber do que não gosta, e do que gosta

Normalmente é mais fácil começar por identificar aquilo de que não se gosta, tanto que muitas pessoas mudam de carreira porque não gostam do seu trabalho, chefe ou empresa. Mas sem saber do que gostamos, é difícil saber para onde queremos ir. Como dizia Seneca, “Quando se navega sem rumo, nenhum vento é favorável”.

É mais complexo do que parece à primeira, mas deve tentar compreender o que o move, o que inspira e lhe dá energia. Qual a sua paixão. Precisa de trabalhar mais com outras pessoas? Quer um papel mais criativo?  Não quer passar o tempo inteiro em frente ao computador? Imagina-se a trabalhar por objectivos e resultados concretos? Quer trabalhar num ambiente mais informal? Invista tempo a tentar perceber o que o move e de que forma é que os seus interesses e aptidões pessoais e profissionais podem ser utilizados no contexto de trabalho.

2) Analisar novas carreiras

Quando já descobriu (ou redescobriu) aquilo que o move, invista algum tempo a pesquisar diferentes carreiras. Ao compreender verdadeiramente o que se faz no dia-a-dia de várias profissões, pode identificar quais se relacionam melhor com o seu perfil e interesses. Procure perceber se teria a vontade e motivação para fazer aquelas funções e tarefas todos os dias.

3) Aproveitar as competências actuais

Não é preciso começar sempre do zero. Aproveite algumas das suas competência e experiências já adquiridas na sua nova carreira. Há muitas competências (como comunicação, liderança ou planeamento) que são transferíveis e potencialmente aplicáveis noutras profissões. Pode ficar surpreendido com a quantidade de experiência que já tem.

4) Estudar e apostar em formação

Poderá constatar que vai ser necessário actualizar as suas competências ou adquirir conhecimentos. Não tenha pressas e comece devagar. Faça alguns testes para se certificar que o tópico realmente lhe interessa. Não tem necessariamente de tirar uma nova licenciatura ou mestrado. Além de vários cursos mais práticos e de menor duração que possam existir, as possibilidades do ensino online são cada vez maiores, e muitas vezes sem custos. Procure ter uma abordagem bastante pragmática e orientada para resultados: os conhecimentos e competências obtidos, que devem ser valorizados a nível profissional.

5) Fazer contactos

Um dos segredos-chave para mudar de carreira com sucesso é a capacidade de construir uma rede de contactos e fazer networking. São pessoas que já estão dentro da indústria e que lhe poderão dar conselhos úteis, introduzi-lo a outras pessoas ou até dar-lhe a oportunidade que precisa para começar a ganhar experiência e obter resultados. Mesmo que pense que não tem uma rede de contactos, provavelmente tem. Pense na sua família, amigos, colegas e ex-colegas. Há sempre alguém que conhece alguém.

6) Ganhar experiência profissional

Lembre-se que, de certa forma, está a começar a sua carreira de novo. É fundamental para ganhar experiência em contexto real. Procure conseguir um trabalho, mesmo que seja em part-time, aos fins de semana, em voluntariado ou num estágio e certifique-se que está no caminho certo e a ganhar a experiência e os resultados de que precisa. Agarre as oportunidades e comece a dar força ao seu perfil nesta nova área. A primeira experiência é fundamental para começar a valorizar o seu CV nesta nova área.

7) Encontrar um mentor/conselheiro

O processo de mudança de carreira é desafiante e pode ser assustador. É normal sentir-se inseguro, visto que irá estar a lutar contra os seus limites e a sair da sua zona de conforto. Um mentor pode ajudá-lo a manter os pés no chão e ajudá-lo a manter a estabilidade que precisa. Por outro lado, um mentor também poderá ajudá-lo ao nível da rede de contactos.

8) Mudar de empresa

São raras as empresas que estão dispostas a reconhecer que colaboradores que já foram motivados e produtivos podem voltar a sê-lo noutra área, mas existem. O mais provável é que vá precisar de mudar de empresa para mudar de área, mas vale sempre a pena tentar internamente. Lembre-se de não começar a perguntar por uma mudança de área até ter a certeza de que quer e está preparado para mudar.

9) Procurar emprego

Procure oportunidades nos melhores portais de emprego. Redefina os seus critérios de pesquisa e crie alertas para receber as novidades que lhe interessam em primeira mão. Actualize o seu CV e procure estabelecer contactos com recrutadores e empresas com oportunidades na sua nova área.

10) Ser flexível

Vai precisar de ser flexível com quase tudo: desde o seu nível de senioridade, ao salário, ao local de trabalho. De repente, pode passar de chefe a estagiário, mas este é um investimento necessário se está mesmo disposto a apostar na nova carreira.