Grupo Lusiaves

O Grupo Lusiaves abriu 80 vagas de emprego dirigidas às vítimas dos fogos que atingiram a região de Pedrógão Grande.

Inicialmente a empresa criou 50 vagas, mas disponibilizou agora mais 30, com o objectivo de dar oportunidade a mais pessoas afetadas pela catástrofe que deflagrou em Portugal.

Avelino Gaspar, presidente do grupo, sediado em Marinha da Ondas, na Figueira da Foz, dirigiu-se aos concelhos mais afectados pelos incêndios para prestar esclarecimentos sobre as vagas. O grupo é, atualmente, composto por 3100 colaboradores directos e dois mil indirectos.

Para além das 80 vagas disponíveis, o grupo Lusiaves oferece ainda o transporte diário aos funcionários e fez também uma doação de 200 sacos de ração para alimentar os animais afectados pelo incêndio.

 

Fonte: Jornal Económico