Todas as empresas que estão a recrutar esperam conseguir captar a atenção e o interesse dos melhores profissionais para as funções que precisam de preencher. No entanto, nem sempre os candidatos ideais estão a “ouvir”: podem estar empregados e não activamente à procura de emprego.

Não obstante a importância de comunicar com o mercado de trabalho e de fazer chegar aos candidatos as vantagens, benefícios e cultura da empresa para atrair o melhor talento disponível, é inegável o valor que os profissionais que já estão a trabalhar podem aportar a uma organização. É neste contexto que aumenta a importância de serem as empresas a identificarem e abordarem candidatos passivos – alguém que NÃO se candidatou a uma oferta de emprego.

Alguns dos melhores candidatos poderão ser aqueles que estão perfeitamente felizes no que fazem actualmente. No entanto isso não significa que não estejam abertos a novas oportunidades.

Qual o principal problema? Se os candidatos não estão activamente à procura de emprego, como devem os recrutadores abordá-los?

Para conquistar os candidatos passivos é importante cultivar uma relação com eles e mantê-los interessados durante todo o processo. Então, como o fazer? Veja de seguida algumas dicas essenciais para abordar candidatos passivos e encontrar a melhor pessoa para o cargo.

Conheça a nossa solução de Pesquisa de Cvs

Contextualize o seu contacto

Iniciar este tipo de conversa, seja por telefone ou por e-mail, pode ser desafiante para o recrutador. O seu objectivo será conquistar a confiança do candidato e convencê-lo a conversar consigo.

Assim que se apresentar, indique onde encontrou o CV do candidato, explique por que motivo está a ligar e questione se o momento é indicado para conversarem um pouco.

Adapte a sua mensagem

Muitos recrutadores enviam dezenas de mensagem genéricas por e-mail para candidatos com alguma competência que procuram. Não o faça!

Os candidatos vão aperceber-se de que é uma mensagem geral, sem ser personalizada e que envia a toda a gente. Para além disso, devem receber outras mensagens semelhantes, de outros recrutadores, o que vai diminuir a probabilidade de obter uma resposta.

Se pretende captar a actuação, vai precisar de demonstrar que fez o “trabalho de casa”, que pesquisou e analisou a informação do candidato e que realmente o considera ideal para a vaga. Como? Mencione algo específico que leu no seu perfil ou no seu currículo.

Seja genuíno

Embora possamos partilhar algumas dicas, não existem um manual exacto sobre como abordar candidatos passivos. Essencial seja genuíno e comunique de forma humana.

Contacte o candidato, explique a vaga em aberto e demonstre por que motivo pode ser uma boa oportunidade para mudar.

Demonstre interesse no candidato

Interesse-se pelas experiências e competências do candidato assim como pelos seus planos e interesses. E ouça de forma activa e com um interesse genuíno. Ouça também as questões que o candidato tenha para colocar.

Evite “vender” demasiado

Se o candidato não está à procura de emprego, tentar vender demasiado a vaga em aberto vai ser em vão. Em vez disso, opte por fazer uma abordagem mais pessoal e que conquiste a sua confiança.

Opte por ouvir o que o candidato tem a dizer e, assim, perceba melhor o que procura num trabalho e se realmente é indicado para a função.

Explique os benefícios

Não se limite a dizer que “tem uma vaga em aberto e que é o candidato ideal para a preencher”. Explique exactamente por que motivo se deveria interessar pelo novo emprego.

Pode parecer contraditório com o ponto anterior, no entanto é possível explicar os benefícios sem parecer um vendedor com um discurso preparado. Relacione a nova posição com responsabilidades específicas que o candidato já tenha desempenhado e ou explique qual o caminho que a carreira pode percorrer.

Acompanhe o processo

Se não obteve uma resposta da primeira vez, não significa que o candidato não está interessado.

Passado alguns dias, não tem nada a perder em contactá-lo uma segunda vez. Envie uma rápida mensagem de follow-up e pergunte se teve oportunidade para analisar a sua primeira abordagem e se surgiu alguma questão.

Pode ser aqui que realmente consegue cativar a atenção do candidato e no caso de não estar interessado transmitir essa informação.

 

Conheça a nossa solução de Pesquisa de Cvs

Fontes: The Undercover Recruiter e Talentlyft