Já ouviu falar da Indústria 4.0? É a quarta revolução industrial e vem provar que a tecnologia ainda tem muito para dar aos negócios.

É impulsionada pela evolução do mundo digital, resultando em mudanças profundas tanto nos sistemas de produção das empresas, bem como nos seus modelos de negócio.

A Indústria 4.0 resulta de um contínuo aperfeiçoamento das máquinas, processo esse que teve início na primeira revolução industrial e nunca mais parou.

Assim, é importante que as empresas se familiarizem com esta nova etapa, de forma a implementar novas tecnologias nas suas empresas.

Neste artigo fique a conhecer melhor a Indústria 4.0 e as principais tecnologias que a marcam.

O que é a Indústria 4.0?

O conceito de Indústria 4.0 ou quarta revolução industrial, foi criado por Klaus Schwab, fundador do Fórum Económico Mundial, em 2016.

Ele descreveu-a como a criadora de um mundo onde os sistemas de fabrico virtuais e físicos cooperam entre si de uma forma flexível a nível global.

Aplicada à produção, esta permite um aumento da automação e da eficiência dos sistemas de fabrico, substituindo assim o trabalho físico por máquinas, de forma independente.

Assim, à medida que se verifica uma evolução dos setores e dos comportamentos, também os empreendedores precisam de agilidade para acompanhar essa evolução.

 

Todas as revoluções industriais até agora tiveram origem numa descoberta revolucionária que mudou os processos de fabrico. Então, recorde-se das anteriores:

  • Primeira Revolução Industrial: uso de energia a vapor e mecanização da produção;
  • Segunda Revolução Industrial: descoberta de eletricidade e produção em linha de montagem;
  • Terceira Revolução Industrial: automação parcial através da invenção e uso de computadores.

Já a quarta revolução industrial resulta de um aprofundamento da terceira revolução industrial e é caracterizada pelo desenvolvimento de algumas tecnologias. Saiba quais:

As 6 principais tecnologias da Indústria 4.0

1. Big Data & ​​Advanced Analytics

O aumento da capacidade dos computadores e as redes de comunicação permitem o armazenamento de grandes quantidades de informação (Big Data).

Após armazenada, a informação é tratada e analisada em tempo real para facilitar a tomada de decisões.

Depois, esta informação é utilizada pelas ferramentas de Advanced Analytics para fazer previsões e criar simulações de forma a antecipar comportamentos futuros.

2. Cloud Computing

Esta tecnologia permite o armazenamento de dados em servidores especializados. Estes permitem o acesso à informação, serviços e programas de forma remota.

3. Internet of Things (IoT)

Refere-se à interligação entre os aparelhos, máquinas, eletrodomésticos, equipamentos e pequenos objetos de uso diário graças a uma ligação à internet e ao uso de sensores que permitem a compreensão do ambiente à sua volta.

4. Robótica & Automação

A robótica será uma peça-chave na indústria e na produção. Os robots colaborativos continuam a evoluir e são criados com o objetivo de interagir fisicamente com humanos.

Isto permite otimizar a produção e afastar o ser humano de tarefas monótonas e até potencialmente perigosas.

Outra componente associada ao desenvolvimento da robótica é a automação.

5. Realidade Virtual & Realidade Aumentada

A realidade virtual consiste na criação de um ambiente totalmente novo e independente do mundo real. A realidade aumentada procura incluir componentes digitais no mundo real.

Estas duas tecnologias têm o poder de enriquecer a experiência dos consumidores e o processo de tomada de decisão.

6. Inteligência Artificial

A inteligência artificial contribui para a diminuição do trabalho que até aqui tem sido feito por pessoas.

Isto porque tem o poder de usar toda a informação recolhida para otimizar máquinas, reprogramar fluxos de trabalho e identificar melhorias.

Veja também: Conheça a ferramenta que o treina para as entrevistas de emprego

Adapte-se à nova revolução industrial

Embora ainda seja um conceito em desenvolvimento e ainda esteja longe de ser uma realidade para a maioria dos negócios, esta é altura ideal para começar a preparar o seu negócio.

Então, pode começar por desenvolver as suas competências digitais e as das suas equipas.

Em Portugal, a principal entidade que promove a preparação das empresas para a Indústria 4.0, em conjunto com o Governo, é o IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, I.P.

Esta instituição contribui para a iniciativa Indústria 4.0, integrada na Estratégia Nacional para a Digitalização da Economia, em conjunto com o Ministério da Economia e da Transição Digital.

Governo anuncia 60 milhões de euros para indústria 4.0

O Governo anunciou que os investimentos em tecnologias para a Indústria 4.0 e destinados à transformação digital das empresas e à melhoria da sustentabilidade ambiental poderão beneficiar de até 60 milhões de euros do Plano de Recuperação e Resiliência.

Segundo o Economia ao Minuto, que cita um comunicado do Ministério da Economia e do Mar, “com este apoio pretende-se demonstrar que a incorporação de tecnologias digitais nos processos pode trazer ganhos rápidos de produtividade também às PME, potenciando o seu crescimento”.

Fonte: InvoiceXpress