IRS 2017 o que vai mudar este ano

A proposta de Orçamento do Estado para 2017, apresentada por Mário Centeno, propôs algumas alterações no IRS para este ano. Descubra de seguida que mudanças irão acontecer:

Subsídio de Alimentação na função pública

O Subsídio de Alimentação irá aumentar cerca de 25 cêntimos e será o primeiro aumento desde 2009. Assim, a partir de Janeiro os trabalhadores do sector público vão passar a receber 4,52 euros por cada dia de trabalho – anteriormente o valor era de 4,27€.

Comunicação das Faturas

A comunicação das faturas emitidas pelas empresas é outras das grandes alterações no IRS de 2017. A partir de agora, a comunicação terá de ser realizadas numa prazo de 8 dias, o que corresponde a menos de um terço do tempo em vigor atualmente, que é de 25 dias.

Deduções à Coleta do IRS

Por outro lado, os valores de deduções à coleta do IRS não sofreram alterações. Na educação mantém-se os 30% até ao máximo de 800€ e continuam a considerar-se 15% de gastos até ao limite de mil euros na Saúde. No que diz respeito às despesas gerais familiares continuam a ser consideradas 35% das faturas até serem atingidos 250€ por contribuinte. No entanto, as rendas podem ajudar a reduzir o IRS em 15% do seu valor até ao limite de 502 euros.

Despesas de Educação

Ao contrário do que foi anunciado publicamente pelo Governo, a alteração à forma como se podem utilizar as despesas de educação para descer a fatura do IRS ficou de fora da proposta do Orçamento de Estado para 2017.

 

Fonte: E-Konomista