Já não consegue suportar o seu novo emprego? Se ao menos fosse possível saber como aquele emprego seria na realidade, antes de o ter aceite. Na verdade, não interessa o quanto se prepara e pesa todas as vantagens e desvantagens antes de aceitar o cargo, pois não existe forma de saber absolutamente no que se está a meter.

Ou será que existe? Se ainda agora começou este novo emprego e já parece mais um pesadelo que um trabalho de sonho, não entre em desespero. Há formas de minimizar a dor e voltar a colocar a sua carreira no caminho certo.

Determine se o problema é realmente o trabalho

A mudança é um desafio para muitos. Se for uma pessoa que leva o seu tempo a ambientar-se à empresa e ao ambiente da mesma, tem de dar esse tempo a si mesmo, antes de assumir que o trabalho é o problema.

Tem de se adaptar às novas operações da empresa, aos novos colegas de trabalho e a uma cultura empresarial completamente nova. Será que na verdade não é apenas um começo difícil, ou será que realmente detesta o novo emprego?

Identifique raiz dos problemas

Se ainda se encontra incomodado após a fase do “novo trabalhador”, ou está perfeitamente consciente do que não gosta no seu trabalho…transforme-o em palavras escritas.

Escreva tudo o que sente e em relação ao quê, mas seja específico. Se é o seu patrão que o incomoda, mais propriamente a sua gerência, a sua atitude ou competências, tente escrever o que mudaria. Por isso é que é importante ser específico, deste modo consegue também saber o que mudaria, que o está a deixar infeliz, e tentar resolvê-lo, ou mudar para um emprego que corresponda melhor às suas expectativas.

Veja o lado positivo

A não ser que seja rico, não vai simplesmente entrar no escritório do seu patrão e entregar a sua carta de demissão. Independentemente do que decidir, vai sempre ter de aguardar algum tempo antes de o fazer ou pretender fazer.

Enquanto pensa no assunto, tente ver as coisas noutra perspectiva, o lado positivo do seu trabalho. Acredite que há de encontrar algumas coisas de que vai gostar. Reconhecer esses pontos positivos não vai só influenciar a sua opinião a curto-prazo, mas também a longo-prazo, enquanto estiver “preso” nesse emprego. Isto também o vai ajudar a escolher outras oportunidades futuras.

Mantenha o seu cv atualizado

Mesmo que goste do seu emprego, é sempre importante ter o currículo atualizado. Para aproveitar melhor o seu tempo, para futuras oportunidades, é recomendado ter a sua função atual presente no seu cv.

Se começar a procurar emprego na semana seguinte a ter começado, não vale a pena incluí-lo.

Faça Conexões

Existem estudos que demonstram que pelo menos 60% dos empregos são encontrados através de conexões com outras pessoas. O seu próximo emprego pode residir nestes parâmetros. É altura de voltar a entrar em contacto com antigos colegas, professores e amigos.

Nunca se sabe quem será a pessoa que lhe pode indicar a oportunidade de emprego perfeita para si.

Não tenha medo de dar um passo atrás

Se saiu do antigo trabalho voluntariamente, poderá considerar a possibilidade em voltar para o antigo emprego. Por vezes, a única maneira de seguir em frente é dando um passo atrás. Se gostava do seu antigo emprego, mas achou que estava na altura de seguir para a próxima oportunidade, esta nova situação desagradável poderá fazê-lo repensar.

Caso não seja possível, ou não pretenda voltar para o antigo emprego, comece uma discreta procura de emprego, para o seu patrão ou superiores não saberem que pretende sair.

Quando seguir em frente, esqueça este trabalho

Quer volte para o seu antigo cargo, encontre um novo emprego ou desista para fazer algo novo (voltar a estudar, trabalhar como freelancer, ou outros), o importante é ter noção de que não é obrigação incluir todos os seus cargos (de sucesso ou não) no seu currículo.

Se não acrescentar valor para a nova posição a que se está a candidatar, mais vale não incluir no seu cv.

 

Fonte: The Balance Careers