Trabalhar como freelancer é cada vez mais uma realidade e isso implica não só apresentar o seu trabalho como ter de angariar clientes.

Ser freelancer é como gerir um negócio, e uma coisa de que qualquer negócio precisa, para ser sustentável, é de clientes.

Para ajudar com esta tarefa, surgiram plataformas que funcionam como um departamento de marketing para freelancers, onde pode promover os seus serviços.

Apesar de a inscrição em todas estas plataformas ser gratuita, quase todas elas cobram uma comissão sobre cada venda.

Então, apresentamos-lhe 5 sites onde pode trabalhar como freelancer, divulgando o seu trabalho e angariando clientes:

1. Upwork

O Upwork é uma plataforma generalista onde é possível encontrar clientes que procuram por diversos serviços, como: programação, edição de vídeo, tradução, entre outros.

Aqui, é possível encontrar diferentes tipos de trabalho, desde contratos a curto ou a longo prazo, com um valor fixo por projeto ou com um valor pago por cada hora de trabalho.

A comissão do Upwork varia consoante o valor faturado por cliente e começa nos 20%, podendo baixar até aos 5%, consoante a faturação.

Além disso, esta plataforma tem os Connects. Isto é, um género de créditos que os freelancers precisam para poderem candidatar-se a ofertas de trabalho.

Quando cria a conta tem 80 Connects de forma gratuita, depois disso, cada um tem um custo de $0,15 e são vendidos por pacotes.

2. Fiverr

O Fiverr também é uma plataforma mais generalista, com os mais diversos tipos de trabalho.

O que distingue o Fiverr do anterior é o facto de este permitir que os freelancers criem Gigs, que acabam por ser pacotes dos seus serviços, onde explicam o que está ou não incluído.

Quanto à comissão, este também a cobra – 20% sobre cada venda – mas esta percentagem é fixa e não varia consoante o volume de vendas.

3. Freelancer.com

Nesta plataforma também pode oferecer qualquer tipo de serviços mas, terá de fazer uma licitação pelo trabalho em que estiver interessado e apresentar uma proposta.

Além disso, o Freelancer.com tem uma particularidade, dispõe de uma equipa de assessores que o irão aconselhar e ajudar a que seja contratado mais depressa.

E ainda existe a possibilidade de entrar em concursos para ganhar prémios monetários e reviews que o ajudarão a dar destaque ao seu perfil.

O Freelancer.com oferece a possibilidade de licitar gratuitamente apenas 6 vezes por mês. Já a comissão que cobra, é de 10% do valor das vendas.

4. 99designs

O 99designs é uma plataforma dedicada a designers gráficos. É possível oferecer vários serviços relacionados com a área de design desde a criação de logótipos, web design ou ilustração.

Esta plataforma oferece duas formas de angariar trabalho: a trabalhar diretamente com clientes com adiantamento de pagamento ou competindo em concursos.

Uma das grandes vantagens desta plataforma é o facto de encorajar parcerias a longo prazo entre as empresas e os freelancers.

As comissões que cobram variam consoante o nível de experiência do designer, para iniciantes começam nos 15%.

5. Behance

O Behance é um plataforma que pertence à Adobe e está focada em profissionais criativos como fotógrafos e videografos.

Além de poder disponibilizar oportunidades, esta plataforma também promove a interação entre freelancers, isto permite a criação de parcerias e maior oportunidade de encontrar trabalhos.

E o melhor de tudo, esta plataforma não cobra qualquer tipo de comissão!

A escolha da plataforma

O ideal é escolher duas ou três plataformas para trabalhar como freelancer.

Assim, não corre o risco de se perder na comunicação com os diferentes clientes e ainda consegue manter o seu perfil e portfólio sempre atualizados e tem tempo para gerir cada projeto de forma adequada.

Então, há alguns pontos a que deve ter atenção para escolher que plataformas usar deve:

  • Se específica para o serviço que pretender oferecer, em vez de optar apenas por plataformas generalistas;
  • Ler com atenção os procedimentos de cada plataforma;
  • Ler cuidadosamente os termos e condições antes de se inscrever;
  • Verificar a qualidade do apoio ao cliente;
  • Informar-se sobre a comissão cobrada pela plataforma;
  • Saber quais são os métodos de pagamento disponíveis.

Além disso, pode procurar opiniões de outros freelancers que já utilizaram a plataforma em que está interessado.

Crie um perfil de sucesso

Independentemente das plataformas que escolher, o seu perfil é o que fará a diferença.

Então, veja algumas dicas para o ajudar a criar um perfil de sucesso:

  • Destaque o seu perfil, ou seja, em vez de usar o termo “design gráfico” use, por exemplo, “design gráfico para redes sociais”;
  • Escreva uma biografia e descrição de perfil claras de como consegue ajudar os clientes;
  • Use uma fotografia profissional;
  • Crie e publique um portfólio que mostre o seu melhor trabalho.

Aplique estas dicas e seja consistente a candidatar-se às ofertas de trabalho. Defina um número de propostas a enviar por dia e cumpra esse objetivo.

 

Alguns freelancers mais experientes não aconselham o uso destas plataformas, por cobrarem comissão.

No entanto, para quem está a começar a trabalhar como freelancer este pode ser o caminho mais rápido para criar um negócio sustentável.

Fonte: Invoicexpress

Veja aqui as empresas a recrutar e encontre a sua próxima oportunidade!