No local de trabalho existe sempre aquele trabalhador que diz “sim” a todas as oportunidades que lhe passam à frente.

Saber quando aceitar uma proposta e quando recusar não é tão fácil como parece, uma vez que aceitar sempre o vai deixar completamente enterrado em trabalho e exausto física e psicologicamente, mas por outro lado, ao recusar pode ficar a pensar exaustivamente na oportunidade e até que ponto foi favorável para si recusá-la.

Mas uma coisa é certa, vantagens e desvantagens existem em ambas as decisões, daí ser necessário refletir sobre a proposta com consciência.

Se já está com uma agenda cheia, não vale a pena prejudicar a sua saúde mental com mais uma oportunidade com um prazo apertado ou que o obriga a triplicar o seu esforço, contudo se realmente tem tempo e não está a negligenciar outra área da sua vida para o fazer, e realmente está interessado no projeto, deve aceitá-lo.

Mas primeiramente vamos perceber em que situações é aconselhável e totalmente normal dizer “não” no seu local de trabalho.

Quando tem uma melhor oportunidade

Todos nós temos um limite de energia e de tempo, daí ser necessário e aconselhável ser seletivo sobre as oportunidades, eventos e projetos que lhe aparecem. Vai sempre deparar-se com algumas oportunidades que não vão valer a pena, então é escusado preencher o seu tempo com essas oportunidades, principalmente se está a deixar boas oportunidades de parte.

Isto também se aplica a freelancers, uma vez que os trabalhadores desta categoria têm de ser capazes de saber avaliar os projetos propostos e saber selecioná-los tendo em conta o seu tempo, as vantagens e desvantagens e o que ganha com isso.

Se já tem uma boa oportunidade em mãos, não tem de se sentir mal em recusar outras.

Quando não o beneficia

Esta é outra situação um pouco semelhante à anterior. Mas é sempre a si que cabe gerir os seus interesses e o seu tempo.

É normal que hajam situações onde terá de trabalhar em projetos que pouco lhe beneficiam, ou que são aborrecidos, mas necessários, ou seja, é a vida de adulto. Mas se tiver a opção de poder recusar um projeto que não lhe agrega valor ou que não lhe interessa, deve fazê-lo.

Um bom exemplo desta situação pode basear-se num antigo colega de trabalho ou um antigo contacto pedir-lhe um favor que envolve uma grande parte do seu dia. Algo que não lhe interessa nem lhe beneficia.

Dito isto, não quer dizer que é errado ajudar um amigo de vez em quando, mas se aceita demasiados favores, não vai conseguir arranjar tempo para as oportunidades que realmente lhe interessam e que agregam valor ao seu sucesso.

Quando não tem realmente tempo

O seu tempo é precioso. E se se considera ser uma daquelas pessoas que tem a tendência de se atirar para qualquer projeto ou oportunidade de forma entusiasta, então é provável que já tenha notado que por vezes torna-se demasiado para si e para o seu tempo.

Um conselho: aceitar demasiadas oportunidades pode resultar num desastre. Não só resulta em noites mal dormidas, como stress diário e ainda implica uma redução na qualidade do seu trabalho, uma vez que anda à pressa para terminar tudo a tempo e horas, e simplesmente não tem tempo para fazer as coisas em condições.

Deste modo, se já tem as mãos cheias de trabalho, aqui está uma situação onde é compreensível recusar algum trabalho ou oportunidade. Tente pensar assim: é preferível recusar e a oportunidade ir para alguém que realmente consegue dar o seu melhor, do que você aceitar e acabar por entregar algo com pouca qualidade ou meio bem feito.

Quando não é o mais indicado para o trabalho

É recomendado aceitar projetos que o desafiam a sair da sua zona de conforto. No entanto, existem aquelas propostas que simplesmente o deixam imóvel e sem saber por onde começar. Apenas sabe que não tem as capacidades e conhecimento para fazer bem o trabalho.

Não pode ser bom em tudo. E, apesar de ser recomendado experimentar novas oportunidades, existem situações em que ninguém sai favorecido.

Se está a dar em louco e a perder horas e horas a tentar resolver um problema que o seu colega do lado conseguiria fazer em dois minutos, só está a perder o seu tempo e os recursos da empresa.

Ser honesto sobre o facto de não ser o trabalhador mais indicado para aceitar a proposta é admirável. Para além disso, não há problema nenhum em pedir ao colega do lado para lhe mostrar como ele(a) faz. Desta forma, continua a aprender sem perder tempo e a sua sanidade mental.

Quando o deixa desconfortável

Sabe aquelas situações onde tem um sentimento de que algo está errado? Existem situações em que determinada oportunidade lhe pode causar este sentimento e deixá-lo completamente desconfortável e com o estômago às voltas.

Talvez um cliente lhe tenha pedido para alcançar uma procura ou objetivo que não lhe parece bem. Talvez o seu colega lhe tenha pedido para mentir por ele. Ou talvez o seu superior lhe tenha pedido algo que o deixa desconfortável.

É a sua responsabilidade manter-se fiel às suas crenças e ouvir a sua consciência. Se algo o deixa desconfiado, é melhor afastar-se. Não existe nada pior do que arcar com as consequências de algo quando sabia que o melhor teria sido afastar-se da situação.

Não é fácil dizer “não”, e até pode parecer contra-intuitivo. Mas isto é daqueles males necessários. E existem situações em que afastar-se é o melhor para si. Siga estes conselhos e pondere com atenção o peso das oportunidades e projetos que lhe são propostos.

 

Fonte: The Muse