9 maneiras de criar má impressão

 

Sabia que é fácil criar uma impressão errada no seu primeiro dia de trabalho?

É verdade. Nós, seres humanos somos seres de julgamentos, e por isso fazemos juízos muito rapidamente.

Agora, depois de ser julgado pelo seu currículo e na entrevista, é a vez de ser julgado no seu primeiro dia de trabalho.

Portanto, entre com o pé direito no seu primeiro dia de trabalho, evitando estes nove comportamentos:

 

  1. Mostrar um ar cansado

É um facto que a fadiga mata o seu desempenho e produtividade. Não dê motivos ao seu chefe para o julgar logo no primeiro dia. É verdade que o nervosismo tira o sono, mas tente descansar bastante antes de começar no seu novo emprego. Não vá com ar de cansaço.

  1. Vestir-se de forma inadequada

A maioria das pessoas julgam os livros pelas suas capas, os vinhos pelos rótulos, e as pessoas pelo que vestem. Saiba qual o código de vestuário da empresa e escolha uma roupa que se adeque à cultura do seu novo local de trabalho. À parte disso, não se esqueça que a higiene é fundamental em qualquer parte. Não se descuide.

Já leu as dicas das estrelas do “Shark Tank” sobre vestir para o sucesso?

  1. Ser um “Fala-Barato”

Ser um livro aberto pode ser bom, mas evite falar demais nos primeiros tempos. Os seus novos colegas de trabalho provavelmente não estão prontos para ouvir por é que deixou o seu trabalho anterior ou porque foi pai/mãe com 16 anos de idade.

Veja aqui 18 dicas para melhorar a comunicação no seu emprego.

  1. Queixar-se

O local de estacionamento para o seu carro fica longe do escritório, a formação que está a ter para novos colaboradores deixa-o com sono, e o “cubículo” que lhe deram para trabalhar não é muito do seu agrado. É irritante? Talvez. E vale a pena falar sobre isso? Não. A negatividade no local de trabalho é tóxica e vai afastá-lo dos seus novos colegas de trabalho.

  1. “Flirtar”

Você está lá para trabalhar ou para encontrar alguém para sair na sexta-feira à noite? Mesmo se na sua empresa há boas relações entre colegas, dar um passo a mais pode pôr o seu profissionalismo em causa.

Prefere ser identificado como “a nova cara que é “um ás” em vendas” ou “a nova cara que namora com a Juliana”? Estabilize o seu lugar na empresa em primeiro lugar, e depois então, decida se namorar com a Juliana vale mesmo a pena.

  1. Dizer “não” a um convite de almoço

Como é uma nova cara no local de trabalho, muito provavelmente vai ser convidado pelos colegas para um almoço, café, happy hour, e outros eventos fora do escritório. Não os negue. Isto é uma forma de se tornar parte da família da empresa, e é pois, um passo importante para o seu crescimento pessoal e profissional.

  1. Tentar trabalhar da mesma forma que no emprego anterior

As organizações têm a sua própria forma de trabalhar. Se você entrar e insistir em fazê-lo à sua maneira, acredite que não está a começar bem.

É bom fazer sugestões, mas primeiro pense porque as vai fazer. Está a ver que há espaço para essas melhorias ou está apenas a ser teimoso com as suas ideias? No primeiro caso, vá em frente, caso contrário, deixe de pensar no assunto.

  1. Esquecer-se de dizer ‘obrigado’

Treinar os novos colaboradores demora o seu tempo. Por isso, agradeça aos seus colegas de trabalho que lhe dão atenção e que tiram um pouco do seu tempo para o ajudar, mesmo que essa ajuda seja apenas para lhe dizer onde fica o WC!

  1. Esconder o seu entusiasmo

O entusiasmo, tal como o negativismo, é algo que é contagioso. A diferença entre eles é que o entusiasmo é um óptimo sentimento para transmitir aos colegas. Alguns colaboradores de longa data vão perdendo esse sentimento ao longo do tempo. Assim, ter uma nova cara animada no escritório será muito bom para todos. Se você traz ânimo para o local de trabalho irá atrair muito mais as pessoas à sua volta.

 

Nada disto quer dizer que deva mentir aos seus colegas de trabalho ou que não seja você mesmo junto deles.

Tudo isto apenas quer dizer, que deverá ter mais cuidado no trato com os colegas e nas suas acções. Seja mais contido, apenas. Pense antes de agir.

Leia este artigo no Careerealism.