empregos ameaçados pela tecnologia

A ascensão da tecnologia veio pôr em perigo alguns empregos, diminuindo o número de postos de trabalho. Segundo um estudo da Oxford, mais de 45% dos postos de trabalho estão em risco de desaparecer no espaço de 2 décadas e dar lugar a trabalho realizado por robots, programas informáticos e inteligência artificial.

Empregos mais ameaçados pela tecnologia

  • Telemarketers: 99%
  • Operários fabris: entre 99% e 95%, consoante a indústria
  • Árbitros: 98%
  • Contabilistas: 98%
  • Caixas de supermecado: 97%
  • Administrativos/ Recepcionistas: 96%
  • Vendedores do Retalho: 92%
  • Recursos Humanos: 90%
  • Pasteleiros: 89%
  • Construtores Civis: 83%

Os empregos mais ameaçados são os que envolvem rotina, salários baixos e não obrigam à especialização. Os autores do estudo sugerem que estes profissionais devem mudar de carreira, apostando em trabalho criativo.

Saiba aqui como recuperar se perder o emprego.

Empregos menos ameaçados pela tecnologia

  • Professores: 0%
  • Enfermeiros: 0%
  • Marketeers/Comerciais: 1%
  • Engenheiros: entre 1% e 15%, consoante a área de especialização
  • Médicos: 2%
  • Advogados: 4%
  • Artistas (pintores, escultores, ilustradores): 4%
  • Financeiros: 7%
  • Instrutores de Fitness: 9%
  • Chefs de cozinha: 10%

Os empregos menos ameaçados são os que requerem especialização, percepção do ambiente/ pessoas, criatividade e inteligência social.