Se alguma vez foi despedido, potenciais empregadores vão questioná-lo sobre o assunto e vão tomar uma posição mais defensiva sobre o seu potencial futuro na empresa. Vai ser necessária uma explicação que acalme qualquer preocupação por parte dos recrutadores e deixá-los confortáveis em oferecer-lhe uma proposta. Tenha confiança no facto de que se a empresa está a entrevistá-lo é porque já o consideram um bom candidato, tudo o que precisa agora é de estar preparado para explicar o que aconteceu de forma positiva.

O grande erro a evitar

Se foi despedido, não tente dizer que não foi. Os recrutadores investigam as referências e nestes casos é maior a probabilidade de o fazerem.

A sua estratégia geral

De um modo geral, vai querer tentar suavizar o impacto do seu despedimento através da forma como conta o que aconteceu. Se puder, mostre que o que aconteceu foi algo isolado que não se irá repetir.  O objetivo é mostrar que, apesar do que aconteceu, foi um momento de aprendizagem. Mostre-se consciente onde falhou e o que faria diferente. Não arranje desculpas, e mesmo que não tenha sido totalmente um erro seu, não se foque nesse aspeto, agarre isto como uma oportunidade de mostrar as suas capacidades de autocrítica aos recrutadores.

Mostre evidências do seu sucesso

Apresentar provas do seu sucesso é uma boa forma de ultrapassar estes obstáculos do seu passado. Um modo de o fazer é deixar as suas referências falarem por si. Ou levar consigo algum documento que destaque as suas conquistas, por exemplo um portefólio com críticas do seu desempenho e conquistas, ou outra categoria de documento que sirva como referência.

Foque o recrutador no futuro

Traga a atenção do entrevistador para o presente e para o futuro com um Plano dos 30-60-90 dias que destaque a forma como irá encarar este novo emprego nos primeiros três meses. Isto é uma forma poderosa de mostrar que independentemente do que aconteceu no passado, já assimilou e está pronto para ser bem-sucedido neste novo cargo.

 

Fonte: Work It Daily