Cada vez mais, a licenciatura tem-se tornando num requisito mínimo obrigatório para determinados empregos. Segundo um estudo, as empresas têm aumentado os requisitos mínimos relacionados com a educação e formação dos trabalhadores.

Registou-se que 41% dos recrutadores procuram candidatos que tenham tirado uma licenciatura, até para cargos onde apenas o ensino secundário seria suficiente. No entanto, as empresas justificam-se afirmando que a licenciatura leva a um trabalho com mais qualidade, produtividade, comunicação e inovação, entre tantos outros.

Contudo, ter uma licenciatura não significa que irá ter um emprego logo assim que terminar os estudos. Neste artigo constam alguns conselhos de modo a aumentar as suas probabilidades em obter um emprego mais rápido após a licenciatura.

Saia da “sala de aula”

A faculdade permite a exploração de ideias e a aquisição de conhecimentos. Aproveite as oportunidades que estão à sua disposição, inscreva-se em mais disciplinas que não estejam no seu plano semestral.

Se tem interesse em determinada disciplina de outra licenciatura, não perca muito tempo a pensar, siga o seu instinto e inscreva-se. Nunca se sabe até que ponto o pode influenciar positivamente no seu futuro.

Mas as aulas não são o único local onde se pode aprender mais, estas podem até mostrar como o mercado de trabalho é, mas não substituem a experiência prática de trabalho. Qualquer trabalho vai ser ótimo para adquirir as capacidades e competências básicas comuns à maioria dos empregos, para além de expandir a sua rede de contactos e servir como experiência para determinar o que realmente gosta de fazer (incluindo os trabalhos que prefere evitar).

Caso já tenha uma ideia do que gostava de fazer, após a licenciatura tente obter um papel dentro desse setor, seja como trabalhador, seja como estagiário ou voluntário, o importante é conseguir adquirir experiência no setor que prefere.

Encontre um mentor

Isto soa mais oficial do que tem de ser. Tanto um amigo, como familiar ou professor podem ser excelentes neste papel. Um mentor será uma grande ajuda, principalmente por acompanhá-lo nas suas decisões, sejam relacionadas com um trabalho em part-time, ajudar a negociar uma oferta, ler a sua carta de apresentação ou até mesmo ajudar a simular entrevistas de emprego para o preparar.

Caso já saiba qual o ramo que pretende seguir, é bastante vantajoso ter um mentor que trabalhe na área, ou que tenha conhecimentos sobre a mesma. Mas independentemente se já sabe o setor ou não, um mentor é sempre algo que o vai ajudar a pensar conscientemente nas suas decisões.

Construa amizades e relações

Entre aulas, horas de almoço e grupos de estudo e residências (para quem vive em residências), é difícil não fazer amigos na faculdade. Na verdade, estas relações são uma das grandes vantagens de tirar uma licenciatura: está a formar uma rede de contactos.

Estas pessoas são seus amigos, mas também podem ser os mesmos que o podem dar a conhecer oportunidades de emprego ou de pessoas das áreas onde pretende trabalhar. Faça da construção destas relações a sua prioridade, assim como da sua educação.

Dedique tempo a networking

Network (rede de contactos) continua a ser um factor de peso na procura e obtenção de emprego. Daí ser dada uma grande ênfase na construção destas relações. Uma boa maneira de o fazer é, durante a sua licenciatura, criar o seu perfil de Linkedin. Não se preocupe se não tem informações sobre a sua carreira, isso a seu tempo virá.

Detalhe a sua educação e formação e tente conectar-se com pessoas que conhece, por exemplo estudantes que já se tenham licenciado, oradores que conheceu quando foi a palestras que lhe interessavam, entre outros. Quanto mais contactos de pessoas que trabalham na área que gosta, mais hipótese tem de falar com os mesmos para conselhos ou procura de emprego e mais.

O Twitter também é uma boa ferramenta para seguir os influenciadores da sua área de trabalho, deste modo está sempre atento às tendências atuais do mercado de trabalho.

A mudança de semestre é uma ótima altura para criar essas conexões e filtrar as suas ações na procura de emprego. Encontre-se com amigos que já se tenham licenciado, questione-os sobre as suas estratégias para encontrar emprego. Inscreva-se em feiras de emprego e esteja mais próximo do mundo empresarial.

Tenha o seu currículo pronto

Nunca é cedo demais para escrever ou atualizar o seu cv. Pode começar a escrevê-lo no seu primeiro ano de faculdade e ir atualizando consoante as atividades e experiências adquiridas durante o semestre ou o ano.

Estágios, ações de voluntariado, reconhecimento de honra e outros detalhes são elementos que podem reforçar o seu currículo e distingui-los dos restantes.

Participe em entrevistas informais

Candidatar-se a empregos logo após a licenciatura pode ser exaustivo. Vai ver de tudo, títulos de vagas confusos, cargos que dizem iniciante, mas pedem experiência na área e outros detalhes que não irão facilitar a sua procura. As entrevistas informais podem ser uma ferramenta que lhe mostram que empregos se adequam a si e que deve candidatar-se, e aqueles que deveria evitar.

Isto é importante devido ao número interminável de empregos publicados online, e neste caso pretende apenas focar os seus esforços naqueles que acha relevantes e que realmente pode obter.

Aliado a isto, as entrevistas informais são uma ótima oportunidade para criar relações com a empresa e os seus representantes. Se conseguir destacar-se aos olhos da empresa durante este processo informal, poderá vir a ser considerado para uma posição num futuro próximo.

Utilize o departamento de carreiras

No caso de a sua faculdade possuir este tipo de departamento ou pessoal que se dedica a este tipo de orientação, deve considerar esta experiência universitária.

Este departamento pode colocá-lo em contacto com ex-alunos para realizarem entrevistas informais, ajudá-lo a praticar o decorrer de entrevistas de emprego ou até mesmo ajudá-lo a rever o seu currículo e muito mais.

 

Fonte: The Balance Careers