procura de emprego

Se procura emprego, é provável que passe a maior parte do seu tempo focado neste tema. Mas, quanto tempo deverá gastar por semana? A resposta varia consoante a sua vida e o seu trabalho (ou a falta dele) mas existe uma estrutura base que deve utilizar para decidir o período de tempo que deve atribuir à procura de emprego.

É comum dizer-se que procurar emprego deveria ser um “trabalho a tempo inteiro”, mas falando de forma realista, passar 40 horas por semana a enviar candidaturas pode ser mais do que uma pessoa consegue aguentar.

Assim, o que é considerado razoável serão estabelecer 25 horas por semana dedicadas à procura de emprego, caso esteja desempregado (e 15 horas semanais, caso esteja a trabalhar mas pretende mudar de carreira).

O que fazer nessas 25 horas?

A distribuição dessas 25 horas semanas à procura de emprego deverá ser semelhante a algo assim:

  • 5 horas por semana focado em compor e recompor os meios de candidatura, tais como currículos, cartas de apresentação e e-mails de follow-up.
  • 3 horas por semana à procura de ofertas e a candidatar-se através de sites – sejam portais de emprego ou as páginas de recrutamento das empresas.
  • 3 horas por semana a identificar organizações na sua área de interesse e que possam ser potenciais empregadores.
  • 3 horas por semana a deslocar-se a empresas e a participar em entrevistas. Visitar feiras de empregos também fará parte deste período. Este tempo irá variar de semana para semana dependendo do número de entrevistas que consiga.
  • 11 horas por semana deverão ser dedicadas a diversas actividades de networking.

 

Fonte: The Balance