Precisa de ideias para o Natal? Um livro é sempre uma boa prenda, nós damos-lhe algumas sugestões.

Seja um romance, sobre assuntos da sociedade ou até de humor, um livro é sempre uma boa ideia.

Então, este mês as nossas sugestões de livro vão ao encontro da época natalícia e para todos os gostos:

O Governador

O Governador coloca-nos nos meandros das decisões mais dramáticas do Banco de Portugal ao longo da década de 2010-2020.

Dá a conhecer ao pormenor as guerras de Carlos Costa – líder do banco central – com Ricardo Salgado, bem como as suas relações tensas com o poder político encabeçado por José Sócrates, António Costa e Mário Centeno.

Este livro é resultado de várias entrevistas a Carlos Costa, conversas com figuras envolvidas nos temas aqui abordados e uma pesquisa exaustiva em arquivos.

Como governador do Banco de Portugal, Carlos Costa esteve no centro de alguns dos acontecimentos mais marcantes da história do País neste início de século.

Passou pelo pedido de intervenção da troika, as negociações do programa de assistência, a crise do sistema financeiro, que levou à queda do BES e do BANIF, e as consequências do Luanda Leaks.

O Governador, de Luís Rosa, é fundamental para compreender um período particularmente importante da nossa história recente, a partir do olhar de um dos seus principais protagonistas.

Como Se Fosse a Primeira Vez

Como Se Fosse a Primeira Vez é um romance que traz uma história tocante sobre os desafios do verdadeiro amor.

O autor mais vendido em 2020 e 2021 – Raul Minh’alma – lança uma nova obra onde conta a história de Aurora, da perda da sua avó e claro, uma história de amor.

Depois de perder a avó, Aurora viaja até à vila costeira onde viveu os melhores momentos com ela.

Por ironia do destino, a sua chegada coincide com o início do festival da região, que celebra a memória dos que já partiram.

Nessa semana eventos e festejos, começa uma única e inesquecível história de amor com Lourenço, um rapaz misterioso que não tinha intenções de se apaixonar.

Ideias Concretas sobre Vagas – Uma história da Pandemia

Num tom humorístico, Ricardo Araújo Pereira, não nos deixa esquecer a pandemia e o quanto chato foi este período.

“Uma pessoa pensa que pode confiar numa rocha esférica com 12 742 quilómetros de diâmetro e que pesa seis mil triliões de toneladas, e afinal descobre que vive num jogo de Jenga. Parece que o planeta não é mais do que isso, agora. E cada peça que se tira faz ruir tudo”.

“Alguém resolve guisar um morcego na China: a civilização tal como a conhecemos acaba. Um marinheiro encalha um navio no Canal do Suez: o comércio mundial fica interrompido”.

Ideias Concretas sobre Vagas – Uma história da Pandemia, é uma análise a este período e ao mundo em si, do ponto de vista do autor e de uma forma mais cómica.

“A ideia de que o mundo era demasiado grande, maciço e áspero sempre me aterrorizou. Agora que se percebe que o mundo é muito delicado e frágil, julgo que fiquei com mais medo ainda. Não há maneira de o mundo me agradar — o que levo sinceramente a mal”.

Damos-lhes estas três sugestões, no entanto tem milhares de livros à escolha. Pode vê-los aqui!