procura de emprego

Sim, algo tão simples como as suas palavras pode ter impacto na sua procura de emprego. Num mercado de trabalho tão competitivo como aquele em que vivemos, são os pequenos pormenores que distinguem os vários candidatos.

Sejam escritas ou faladas, algumas expressões podem prejudicar a sua candidatura.

Palavras a evitar na procura de emprego:

1. “Não”

“Não tenho a experiência pedida, mas…”

Utilizar a negação durante a procura de emprego pode ser prejudicial, já que esta está associada a sentimentos negativos. Utilize expressões positivas para demonstrar entusiasmo na vaga.

2. “Hum…”

“Hum… Eu… Hum… Eu comecei a trabalhar aos 18 anos.”

Palavras-muleta mostram indecisão ou falta de preparação. É difícil de controlar a utilização destas expressões, já que são involuntárias. Esteja atento ao seu discurso para que as suas “muletas” não distraiam o recrutador do que é verdadeiramente importante – a sua resposta.

3. “Mais ou menos…”

“Mais ou menos… aprendi na escola mas não tenho muita experiência fora desse contexto.”

Na procura de emprego as suas respostas devem ser mais focadas – ou sim, ou não. No caso acima, uma melhor resposta seria “Não, mas estou disposto a aprender”. Os entrevistadores querem ficar com uma ideia real das suas competências, por isso deve ser mais específico nas suas respostas.

4. “…e isso…/ etc.”

“Na empresa XPTO fazíamos decoração de eventos, stands promocionais e isso…”

“E isso…/ etc.” não dão informação relevante ao recrutador. Seja conciso nas suas respostas, dê dois ou três exemplos e evite este tipo de “muletas”.

5. “Odeio”

“Odeio pessoas que chegam tarde às reuniões.”

A conotação desta palavra é totalmente negativa e pode ser o suficiente para que o recrutador fique de pé atrás em relação à sua personalidade. Evite “odeio/detesto/ não gosto”, especialmente se estiver a falar de tarefas que pode vir a desempenhar ou das suas anteriores chefias.

6. “Peço desculpa”

“Peço desculpa pelo atraso.”

Já dizia o ditado: as desculpas não se pedem, evitam-se. A preparação é muito importante na procura de emprego – evite perder potencial aos olhos do recrutador.

7. “Não sei”

(Em resposta à pergunta do recrutador) “Não sei.”

Esta expressão demonstra falta de confiança e preparação. Se não souber a resposta a uma pergunta, tente redireccionar a atenção do entrevistador para outro tópico.

8. “O quê?”

“O que é que vocês vendem aqui na Empresa XPTO?”

Sinal vermelho: não estava preparado para a entrevista. As perguntas começadas por “O que é que” e “Porque é que” têm uma conotação negativa, pelo que deve evitá-las. Pesquise sobre a empresa e função para não ter este tipo de dúvidas.

9. “Obcecado”

“Eu sou obcecado por arquitectura do séc. XIX.”

A sua intenção até pode ser positiva (Obsessão como paixão), mas a conotação associada a esta expressão é demasiado forte e terá um impacto negativo na percepção que têm de si. Para mostrar entusiasmo procure utilizar expressões mais subtis, com “Cativa-me” ou “Gosto bastante”.

10. Palavrões ou Coliquialismos

“Era muito fixe se me contratassem.”

Alerta: falta de profissionalismo. Palavrões e expressões do dia-a-dia como “Yah”, “Bué” ou “Fixe” são absolutamente proibidas em todo o processo de procura de emprego – até no networking. Fale sempre de forma profissional.

 

Fonte: Business Insider