15 coisas que não pode incluir na Carta de Apresentação

 

A carta de apresentação é uma parte importante da sua candidatura. Em muitos casos, os empregadores exigem uma carta de apresentação juntamente com o seu currículo.

Mesmo que não lhe peçam, é sempre bom entregar uma carta de apresentação. Uma carta bem escrita dá-lhe a oportunidade de o enquadrar nas funções e serve para que os empregadores tirem as conclusões correctas sobre as suas qualificações quando lerem o seu currículo.

A sua carta de apresentação pode fazer a diferença entre ser seleccionado para uma entrevista ou não.

Na sua carta, é importante para transmitir os seus interesses, motivações, conhecimentos, competências e experiências. Esta é a sua oportunidade de mostrar ao empregador que é um forte candidato e que deve ser considerado.

A sua carta de apresentação deve ser curta, concisa e focada no que pode oferecer ao empregador. Não deve partilhar informações não relevantes, informações pessoais ou qualquer outra coisa que não corresponda à função sobre a qual se está a candidatar.

Aqui está o que não deve incluir na sua carta:

  1. Quaisquer erros ortográficos ou gramaticais

A sua carta é uma amostra da sua habilidade como escritor e prova da sua atenção aos detalhes. Mesmo um pequeno erro pode eliminá-lo do processo de recrutamento. Faça sempre uma revisão ao que escreveu e confirme se está tudo bem escrito.

  1. Longos parágrafos

Os empregadores vão saltar o seu currículo e passar para o próximo, se a sua carta de apresentação for difícil de ler. Cada parágrafo da sua carta deverá ter 5-6 linhas de texto, com o máximo de 3 frases em cada um.

  1. Errar no nome da empresa ou no nome da pessoa de contacto

Tenha atenção aos detalhes, principalmente se está a enviar várias candidaturas ao mesmo tempo. Ninguém gosta de ser chamado por outro nome.

  1. Algo que não é verdade

Os factos podem ser verificados, e as mentiras são motivos de rescisão de contrato. Não  “estique” demasiado a verdade na sua carta de apresentação ou currículo. Cuidado.

  1. Exigências salariais ou expectativas

É importante demonstrar ao empregador o seu interesse no trabalho e não parecer que o dinheiro é a sua principal motivação. É sempre aconselhável deixar a conversa do ordenado começar pelo empregador. Mencione o ordenado apenas se a entidade patronal pedir para o fazer.

  1. Quaisquer comentários negativos sobre o empregador actual ou passado

Os empregadores tendem a ver esses comentários como uma indicação de possíveis problemas de atitude ou de desempenho.

  1. Informações não relacionadas com o trabalho

Não inclua qualquer tipo de texto que não esteja directamente relacionado com a função. A conversa “vazia” pode distrair o empregador das suas mensagens principais.

  1. Informações pessoais

O empregador não precisa de saber que quer este trabalho por razões pessoais. Mantenha-se focado nas razões profissionais e guarde os motivos pessoais para si.

Fique com estas 4 ideias que devem constar na carta de apresentação.

  1. Quer o trabalho temporariamente – é um meio para chegar a um fim

A maioria dos empregadores está à espera de alguém motivado para trabalhar durante um período de tempo razoável. Mencionar que pretende ter outra função no futuro pode levá-los a acreditar que não vai ficar satisfeito com este trabalho durante muito tempo.

  1. O que quer

Não fale no que quer fora do trabalho ou da empresa. O espaço precioso da sua carta de apresentação deve concentrar-se no que tem a oferecer ao empregador.

  1. O que não quer

Não fale no que não gosta acerca do trabalho, do horário, do salário ou qualquer outra coisa. Guarde os seus pensamentos para quando tiver a proposta de emprego na mão e estiver em posição de negociar.

  1. Qualificações que não tem

Indicar o que pode estar em falta na sua candidatura, dizendo, por exemplo, “Apesar da minha falta de experiência em vendas…” não é uma boa ideia. Não chame a atenção para as suas limitações. Foque-se nas suas competências e naquilo que o vai permitir trabalhar naquela função.

  1. Desculpas por ter deixado os trabalhos anteriores

Quaisquer desculpas podem desnecessariamente levar a ideias menos positivas na história da sua carreira. Basta dizer que foi recrutado para um emprego melhor.

  1. Modéstia excessiva ou linguagem excessivamente lisonjeira

Fale nas suas realizações e nos seus resultados, mas evite usar adjectivos que o façam parecer que arrogante ou pretensioso ou demasiado modesto.

  1. Grande interesse

O interesse excessivo pode indicar desespero ou estragar uma futura negociação de ordenado. Lembre-se que está a enviar a sua candidatura e não a implorar uma entrevista.

 

Então, o que deve incluir na carta de apresentação? Veja estas 20 dicas rápidas para uma boa carta de apresentação.

Tenha em mente que a sua carta tem um objectivo: conseguir uma entrevista de emprego. Aproveite para combinar cuidadosamente as suas qualificações às exigências da função em aberto. Depois saliente aquilo que tem para oferecer.

Veja este artigo no aboutcareers.