O velho provérbio frisa que as regras são para serem quebradas. E, de facto, muitos dos mais respeitados líderes de hoje concordam com este pensamento. Mas, apesar desta abordagem levar a ideias disruptivas, a um pensamento inovador e colocar em causa o status quo da sociedade, não se deixe enganar pelo significado literal deste provérbio. Os líderes seguem regras – apenas não aquelas que são ensinadas na Introdução à Gestão.

Neste artigo vai conhecer algumas diretrizes respeitadas por alguns dos mais famosos líderes na história – e como poderá implementá-las na sua vida.

Regra #1 | Não desperdice o seu cérebro com trivialidades

Existe uma razão bem documentada pela qual alguns líderes de sucesso usam o mesmo vestuário todos os dias, e não é com o objetivo de fazer uma declaração ousada sobre a moda corporativa: é para evitar o cansaço da decisão ou a paralisia mental que resulta a sobrecarga de informação. Esta teoria afirma que o cérebro tem uma quantidade limitada de poder de tomada de decisão, portanto se for utilizá-lo para coisas banais – como a sua roupa diária ou como vai cozinhar os seus ovos pela manhã – acaba por estar a desperdiçar um recurso finito.

Apesar de não estarmos a dizer para fazer uma limpeza geral ao seu guarda-roupa e jogar fora tudo o que não é cinzento, existe uma mensagem valiosa aqui: priorizar decisões é um elemento crucial de uma liderança bem-sucedida. Procure oportunidades na sua vida que pode eliminar ou delegar – isto pode ser o essencial para reduzir o cansaço das decisões e libertar espaço extra no seu cérebro para assuntos mais importantes.

Regra #2 | Falhar e falhar novamente

Crescimento através do fracasso é um dos temas mais prevalecentes e promovidos pelos líderes mais modernos.

Se pensar um pouco – ou até mesmo pesquisar – vai descobrir que quase todas as marcas mais reconhecidas já passaram por experiências falhadas no seu caminho. Isto acontece porque está a correr os riscos necessários para alcançar mais e melhor, e nem sempre irá resultar conforme o planeado. Ou, como o autor e orador Ken Robinson diz: “Se não estiver preparado para estar errado, jamais criará algo original.”.

Assim sendo, como pode utilizar o seu fracasso para dar um passo em frente, como os grandes líderes do nosso tempo? Interiorize que os desastres vão acontecer e planeie atempadamente, tente reconhecer a falha antes de o pior acontecer e tome uma ação imediata, e mesmo que tudo se desmorone, analise criticamente o que correu mal e torne isso numa experiência de aprendizagem para o futuro.

Regra #3 | Peça sempre uma opinião crítica

No caminho para uma liderança bem-sucedida, o feedback anda de mãos dados com o fracasso. É crucial obter o feedback honesto dos consumidores, colegas e dos membros da sua equipa.

É essencial prestar atenção ao feedback negativo, particularmente daqueles próximos de si e do seu emprego. Segundo o Bill Gates: “Os seus clientes insatisfeitos são uma grande fonte de aprendizagem.”, e o mesmo se aplica a membros infelizes, superiores insatisfeitos ou alguém com quem trabalha.

Primeiro, tente compreender até que ponto o feedback que lhe foi apresentado é um facto ou uma opinião. Embora seja essencial abordar ambos, esta distinção é importante. Se necessário, faça mais perguntas a quem lhe está a dar o feedback para realmente compreender a razão do problema. Depois, basta começar a criar um plano para o resolver.

Regra #4 | Tenha a confiança para pedir o que precisa

É comum pensar que líderes de sucesso apenas chegaram ao topo por mergulharem de cabeça no seu trabalho, por sacrificarem a sua vida pessoal e por se mostrarem sempre disponíveis. E embora isto seja verdade para alguns, muito frequentemente os líderes são bem-sucedidos porque pensam criticamente no que precisam para que todos os aspetos da sua vida funcionem – e não têm receio de pedir o que precisam.

Pedir algo que precisa para manter um equilíbrio saudável entre a sua vida pessoal e profissional, assim como pedir apoio a colegas e amigos de confiança é fundamental para ser um líder de sucesso e evitar o cansaço extremo, o que lhe permitirá ser mais eficiente.

Portanto, se acredita que trabalhar em casa uma vez por semana, sair mais cedo para ir buscar os seus filhos ou algo semelhante, lhe permite um maior equilíbrio, não tenha receio de abordar o seu superior e ver se é possível chegar a um acordo flexível.

 

Fonte: The Muse