Entrevistas de emprego 10 perguntas traiçoeiras

Não conseguir ficar com a vaga por causa de entrevistas de emprego difíceis pode ser frustante.

No entanto, normalmente os recrutadores fazem perguntas difíceis de responder para saber como o candidato reage sob pressão, analisar a capacidade de raciocínio e resposta, entre outras coisas. A  forma como responde fará com que passe ou reprove no “teste”.

O site Business Insider apresentou as 25 questões mais difíceis feitas durante entrevistas de emprego. Do total, selecionamos 10 perguntas bastante traiçoeiras. Acha que saberia responder?

1. “Explique ao conselho de administração por que devem demitir-me e contratá-lo para ocupar o meu lugar”

A pergunta foi feita pelo presidente de uma pequena e bem-sucedida empresa a um profissional da área de marketing. Avaliando hoje, o candidato considera que o objetivo da pergunta foi investigar as suas habilidades de marketing pessoal e de negociação. Ele também acredita que o objectivo do executivo era descobrir se ele sabia o que seria necessário para gerir uma empresa.

2. “Qual a pergunta que não quer que eu faça?”

Esta questão apanha a maioria das pessoas desprevenida e a reacção do candidato dá ao recrutador uma resposta verdadeira para a pergunta comum: “Qual é a sua maior fraqueza?”.

Um executivo que apresentou esta questão disse que normalmente obtém uma de duas respostas: o candidato que imediatamente deixa escapar uma fraqueza, ou aquele que faz uma pausa e dá uma resposta mais ponderada.

3. “Quantas ideias consegue ter em três minutos?”

Um executivo disse que faz sempre esta pergunta porque testa a criatividade do profissional. O candidato que mais o impressionou até agora foi capaz de dar 21 ideias originais em pouco tempo. A dificuldade da questão, disse o entrevistador, é justamente o facto de que o profissional precisa ser subitamente criativo.

4. “Se é assim tão bom, porque está desempregado?”

O executivo que indicou esta pergunta teve que respondê-la em uma entrevista de emprego logo após ter sido demitido. Sua resposta foi clara e concisa, explicando que havia conseguido escapar de quatro das cinco vagas de demissões na empresa e que, assim como ele, outros colegas que tinham bons desempenhos também foram dispensados.

5. “Se pudesse mudar algo no seu passado, o que seria?”

A forma como responde a esta pergunta irá dizer muito sobre o seu caráter e sobre a sua atitude. Também pode ser uma forma indirecta do entrevistador perguntar sobre erros, falhas e arrependimentos.

6. “O que não quer que eu saiba sobre si?”

Um executivo disse que gosta de fazer esta pergunta difícil acompanhada de outra igualmente desafiadora: “O que o deixa com raiva?”.

7. “O que você espera deste emprego e o que quer para a sua carreira?”

O objetivo do recrutador é saber se as aspirações do profissional vão ao encontro das metas da empresa. A dificuldade é que o candidato não tem como perceber, de facto, o que o entrevistador quer saber.

8. “Esta função não lhe parece muito “júnior”?”

A dica para responder a esta pergunta é não ser orgulhoso. O que se espera saber é se o profissional ficará satisfeito na posição ou se está usando o cargo apenas para chegar rapidamente a outra função, tendo que substituí-lo logo após a contratação.

9. “Qual é o PIB do país?”

Perguntas como esta podem ser difíceis e pode sentir-se constrangido se não souber a resposta. Mas saiba que muitas vezes o recrutador não está esperando que saiba o valor exacto.

Em vez disso, pode querer avaliar como responderá à questão: É honesto sobre não saber a resposta? Arranja uma desculpa? Fica perturbado com a pergunta? Usa sentido de humor para responder? A forma como lida com este tipo de perguntas diz muito sobre si.

10. “Faça alguma coisa com estes clips”

Um executivo lembrou-se de um entrevistador que esteve sempre com clips na mão e, aleatoriamente, pedia aos candidatos para “fazer algo com estes clips”. A ideia era ver como reagiam a pedidos estranhos e quão criativos eram.

 

Treine algumas respostas para estas questões e esteja preparado para respondê-las na próxima vez que estiver em frente ao recrutador!