O trabalho é uma parte da vida que a sociedade assume como norma: estudar e depois arranjar um emprego. No entanto, a sua carreira não tem de ser tão restrita. Não serve só como um meio de ganhar dinheiro, uma vez que deve satisfazê-lo financeiramente e emocionalmente.

Ainda que existam momentos em que o seu trabalho exige demasiado de si, nunca deve ser uma prioridade superior à sua saúde, em caso algum. É necessário tempo e energia para a sua vida pessoal, como passatempos e interesses, família e amigos.

Evite trabalhar oito horas ou mais seguidas só para depois ir para casa comer, dormir e esperar o dia seguinte para voltar a fazer o mesmo. Não negligencie as coisas que o fazem feliz e levantem o seu espírito. Siga estes cinco conselhos para conseguir alcançar um equilíbrio entre a sua vida profissional e pessoal.

Não existe nenhum equilíbrio “perfeito”

O primeiro passo é ter a consciência que a perfeição não existe, o que implica que alcançar o equilíbrio perfeito entre as duas vidas está fora do alcance de todos. Invista antes num equilíbrio realista, um calendário que realmente consiga representar algo que consegue cumprir sem o seu desgaste.

Alguns dias irá optar por se focar mais no trabalho, enquanto que noutros terá mais energia para os seus passatempos e descansar no sofá com os seus amigos e família. Este equilíbrio é alcançado com o tempo, não todos os dias.

A sua saúde é a sua prioridade

A sua saúde deve estar sempre em primeiro lugar. No caso de lidar com casos de ansiedade e/ou depressão e acredita que fazer terapia era o melhor para si, faça os possíveis e impossíveis para encaixar as sessões no seu cronograma, mesmo que implique sair mais cedo do trabalho ou faltar ao ginásio. Se estiver a enfrentar uma doença crónica, não se sinta intimado por pedir o dia. Ir trabalhar em pobres condições de saúde só o impedem de melhorar, o que acabar por ser pior no futuro, uma vez que pode vir a ser possível pedir vários dias, em vez de apenas um.

Tenha a certeza de que gosta do seu trabalho

Se odeia o que faz, nunca será feliz, existem poucas coisas tão certas como esta. Claro que não tem de adorar todos os aspetos do seu emprego, mas é necessário que o mesmo o deixe entusiasmado o suficiente para não ter aquele sentimento de ter de se arrastar da cama para ir trabalhar.

Não tenha medo de se afastar

Hoje em dia, a sociedade vive num mundo que está todo interligado e nunca dorme. Isto causa um sentimento de exaustão que apenas se consegue ultrapassar após se desligar de tudo e todos. Não tenha receio de o fazer, ao afastar-se do trabalho de tempos a tempos permite-lhe recuperar do stress semanal ao qual esta exposto, para além de ganhar outras perspetivas, pensamentos e ideias frescas.

Frequentemente, desligar-se do mundo significa tirar umas férias e realmente deixar o emprego no local de trabalho e virar costas.

Reserve tempo para si

Mesmo sabendo que o seu emprego é importante, este não deve ser a sua vida inteira. Tem de se lembrar que antes de trabalhar era uma pessoa, e deve prioritizar as atividades e passatempos que o fazem feliz.

Torne numa prioridade estar envolvido pelas pessoas que mais gosta, em vez de gastar o seu tempo a dar desculpas para estar sempre sozinho. Só porque o seu trabalho o torna numa pessoa ocupada não significa que deve negligenciar as suas relações pessoais.

 

Fonte: Business News Daily