Quer seja o seu primeiro emprego, ou esteja a mudar de emprego, é importante para qualquer profissional saber o que dizer e quando o dizer. Grande parte do que diz no seu primeiro dia terá um grande impacto na opinião que os seus colegas irão formar, e nos casos mais extremos pode levar ao despedimento.

Parece exagero, mas conhece aquele famoso ditado: «Pela boca morre o peixe»? Não podia ser mais adequado a este artigo, deste modo fique a conhecer o que deve evitar dizer no(s) seu(s) primeiro(s) dia(s) de trabalho.

«No meu último emprego…»

Isto é algo mundial, e já deve sabê-lo muito bem, mas ninguém gosta de sabichões, além deles próprios.

É aconselhado entrar neste novo emprego com uma nova energia, em conjunto com um pouco de humildade. Não numa versão tímida e reservada, mas com vontade de aprender.

«Oh Meu Deus, adoro…»

Se já está contratado, não é necessário tentar tão desesperadamente para que todos os seus colegas gostem de si.

Apesar de ser ótimo saber que as pessoas o associam a uma pessoa gentil ou que realmente entende a cultura da empresa, é necessário ter a consciência de que tentar agradar a todos desesperadamente é uma perda de energia desnecessária.

Acredite que futuramente surgirá a oportunidade de impressionar os seus colegas de forma natural.

«Quando é que sou aumentado?…»

Se vai começar a trabalhar neste novo emprego já a pensar no seu aumento salarial, então mais vale nem começar.

Um conselho: faça o seu trabalho o melhor que sabe e que consegue. Se o seu trabalho for de boa qualidade e realmente provar ser um bom investimento para a empresa, aposte que a sua recompensa estará a caminho.

«Já agora, tenho de sair mais cedo às sextas…»

Se isto é algo importante para si e nem sequer o mencionou antes de exercer o cargo, aparecer no seu novo emprego e de repente largar estas “bombas” só vem demonstrar a sua falta de comunicação e respeito para com a empresa.

A empresa espera que chegue ao seu emprego disposto a dar o seu melhor, com vontade de aprender e que esteja presente.

«Só um bocadinho, estou a terminar esta papelada dos RH…»

No seu primeiro dia, é provável estar a ser levado para várias direções. No entanto, é imperativo mostrar-se acessível para o seu novo patrão, apesar das distrações administrativas.

Esta é uma importante primeira impressão que não vai querer desperdiçar. É normal as empresas não estarem sempre organizadas como se gosta quando recebem novos funcionários. E isto pode impedi-lo de estar disponível para a pessoa mais relevante.

«Quem é que devo conhecer e quem é que devo evitar por aqui?…»

Esta é a típica pergunta que leva os colegas a falar sobre os mexericos e rumores dentro da empresa e é principalmente a morte de uma carreira.

Os problemas existentes entre dois profissionais apenas dizem respeito às pessoas envolvidas, por isso evite arrastar-se ou comentar sobre o assunto em qualquer ocasião.

Leve o seu tempo a conhecer e a interagir com cada pessoa no seu departamento, não apresse as coisas e tente não coscuvilhar sobre o que se passa dentro daquelas paredes.

«Foi assim que aprendi a fazer…»

Mantenha a conversa num âmbito positivo. Os seus colegas não querem ouvir sobre o que não consegue fazer, mas sim sobre o que está disposto a aprender e do modo que a empresa o faz.

Isto é algo que por vezes escapa ao profissional, uma vez que pretende demonstrar os seus conhecimentos, mas tem de estar atento ao modo como o transmite, pois pode soar negativo e crítico à empresa.

«Como é que são as festas da empresa? …»

Um conselho e um conselho apenas. Porque não espera e quando chega a altura não vê por si próprio? Já agora, o que é que iria fazer se fosse para casa de mãos vazias?

«O que é que se tem de fazer para se ter um telemóvel da empresa melhor?…»

Se o seu telemóvel da empresa não é a tecnologia mais moderna, a probabilidade de o dos seus colegas ser exatamente igual é alta. Estar a pedir um telemóvel melhor vai deixar algumas pessoas incomodadas, que irão questionar se realmente merece mais que os outros.

Aprenda a trabalhar com o que tem. Não deixe o facto de a empresa ter uma tecnologia ou materiais mais antigos, o impedir de ter o trabalho feito ao fim do dia.

«Isso não faz sentido nenhum…»

É comum deparar-se com formas de fazer as coisas na sua nova empresa com as quais não percebe ou não concorda, mas falar assim só vais passar um sentimento negativo aos seus colegas, ou pior.

Antes de partir para esta “defesa”, tente recolher algum feedback dos seus colegas. No lugar de afirmar que a forma como fazem as coisas é incompreensível para si, tente perceber porque razão a empresa o faz desse modo.

«O meu antigo patrão não tinha a ideia nenhuma das coisas…»

Talvez o seu anterior patrão fosse um idiota ou um completo estúpido. Mas acredite que queixas negativas e comparações raramente são bem-vindas. Este tipo de comentários são salientados por trazem danos à sua carreira profissional e como é visto pela empresa.

O seu profissionalismo é reconhecido pela sua marca, marca esta construída pela sua consistência enquanto profissional, positiva ou negativa. Uma vez reconhecida como negativa, é difícil mudar a perceção que as pessoas têm de si.

«Estou tão cansado…»

É essencial projetar uma alta energia no seu trabalho diário, especialmente nos seus primeiros dias no emprego e principalmente porque estará debaixo de olho.

A empresa estará a contar com uma energia fresca e poderosa para contribuir no progresso e desenvolvimento da atividade da empresa.

 «Não obrigado, hoje trouxe o meu almoço…»

Recusar uma oportunidade de almoçar e conectar com os seus novos colegas de trabalho ou com o seu patrão vai passar uma má imagem.

Uma dica, não recuse, mesmo que tenha trazido almoço.

«Estão todos convidados para irem à minha igreja este domingo…»

A não ser que esteja de alguma forma relacionado com o seu trabalho, talvez seja melhor trazer primeiro a regra «nunca discutir políticas ou religiões à mesa» para a sua secretária.

Estes temas de conversas não são muito favoráveis ou bem recebidos no ambiente da empresa, e pode levar ao afastamento de determinados colegas.

«Na minha opinião…»

Regra geral: Pergunte, não afirme.

E que tal primeiro ouvir o que os seus colegas têm a dizer sobre o assunto e depois sim, questiona o método ou problema.

«Qual é o desconto de empregado?…»

Deixe este tipo de questões para o manual de políticas e procedimentos, é o aconselhado.

Estar na empresa a perguntar sobre vantagens e benefícios é muito egocêntrico, e um traço de personalidade detestável.

«Trabalhar no duro ou mal trabalhar?…»

Primeiro que tudo, que raio de pergunta é esta.

Segundo, mesmo que veja os seus colegas de trabalho mais aconchegados e relaxados durante o trabalho e pensar que não tem problema em fazer o mesmo…não o faça.

Os seus colegas ganharam esses momentos, trabalharam para o merecer, e você ainda não chegou lá.

No início, mesmo que lhe parece um pouco duro, tem de respeitar os seus colegas, ser educado e tem de provar que está ali para fazer o seu trabalho.

 

Fonte: Business Insider