os 5 maiores erros na procura de emprego

Todos nós cometemos erros – é normal, somos humanos. Mas quando se está à procura de emprego, é importante minimizar as falhas, caso contrário, pode perder oportunidades!

Eis alguns dos maiores erros que alguns candidatos fazem e como evitá-los:

  1. Erros de Ortografia/ Gramaticais

Este tipo de erros, mesmo que sejam pequenos, podem alertar os empregadores. São erros que mostram falta de atenção aos detalhes e muitos recrutadores vão pensar que o seu objectivo é trabalhar em qualquer lado, seja lá onde for, pois nem toma atenção aos pormenores ou ao que está a fazer.

Como evitar este erro: leve o tempo que for necessário para escrever e enviar a sua candidatura. Imprima as suas respostas e faça uma leitura em voz alta para se aperceber do que está mal e depois corrija os erros. Também pode passar o seu texto no Corrector Ortográfico e de Gramática no Word ou outro bom que encontre na internet, ou que tenha no seu computador.

  1. Não seguir as instruções

Isto é algo que todos aprendemos na escola primária, mas é incrível como muitas pessoas ainda não lêem as indicações!

Cada candidatura exige uma resposta diferente, por isso é importante ler bem as instruções dadas pelo recrutador. Se tiver que preencher um formulário, tenha atenção a cada etapa.

Como evitar este erro: Esteja atento e desacelere o passo quando está a responder a uma vaga de emprego. Se acha que tem pouco tempo para se “perder” com pormenores, provavelmente é porque está a candidatar-se a muitos empregos ao mesmo tempo. Se não está qualificado para todos, então repense na sua estratégia. É melhor perder tempo com o que vale realmente a pena.

  1. Enviar um Currículo que não está adaptado à função

Esta é uma grande falha. Enviar um currículo que não se adapta à vaga de emprego, mostra que o candidato não entende o que o empregador procura e está apenas à espera que o seu currículo se encaixe nalgum lado.

Como evitar este erro: Leia atentamente quais são as exigências e a descrição do trabalho, as qualificações e habilitações pretendidas. Mostre ao recrutador através do seu currículo como se encaixa na função através das suas experiências anteriores, das suas habilidades e conhecimentos.

Veja aqui como escrever o seu resumo de competências.

  1. Escrever uma Carta de Apresentação genérica

A sua carta de apresentação deve contar uma história convincente e deixar o recrutador interessado no seu currículo. Os recrutadores não gostam de ler cartas genéricas, onde apenas muda o nome da empresa ou da função. E acredite, que isso nota-se.

Leia aqui 5 razões para não enviar duas cartas iguais.

Como evitar este erro: Escreva uma nova carta de apresentação para cada função a que se candidata. Embora possam haver semelhanças, adeque cada carta a cada oferta de emprego. Se possível, trate a pessoa responsável pelo recrutamento pelo seu nome. Além disso, descreva exactamente porque é o melhor candidato para a função.

  1. Não ir além do anúncio de emprego

É muito importante que pesquise a empresa a que se está a candidatar. Saiba o que ela faz, como está estruturada, a sua missão, valores e objectivos, e perceba como é que se pode encaixar nos seus objectivos. Esta parte é essencial para uma entrevista bem-sucedida.

Como evitar este erro: Faça uma pesquisa no Google sobre a organização. Veja o site da empresa, perfis no LinkedIn / Twitter / Facebook, leia as opiniões da organização e os seus produtos e procure notícias recentes que mencionem a empresa.

 

Agora que já sabe onde pode melhorar, vá em frente e corrija os seus erros o quanto antes!

Leia este artigo do Careerealism aqui.