entrevistas de emprego

Compilámos as perguntas mais difíceis em entrevistas de emprego. As mesmas são, no mínimo, curiosas e não parecem ajudar a conhecer o candidato profissionalmente. No entanto, estes empregadores quiseram avaliar a forma como os candidatos reagem sob pressão e o seu pensamento crítico.

Perguntas em entrevistas de emprego:

– Pensadas para avaliar o pensamento crítico:

  • “Quantas bolas de golfe são necessárias para encher um autocarro?”
  • “Quantas estações de serviço existem nos Estados Unidos da América?”
  • “Como calcularia a emissão anual de carbono de veículos a gasolina vs. veículos eléctricos na União Europeia?”
  • “Qual é a área total de um Boeing 747?”
  • “Estime o lucro da venda de bilhetes dos Jogos Olímpicos de 2012”.
  • “Estime quantas janelas existem em Nova Iorque.”

Este tipo de perguntas são feitas para verificar se o candidato consegue extrapolar resultados. Uma boa resposta seria, por exemplo, “se um prédio de Nova Iorque tem, em média, 20 janelas, em cada rua existem 50 prédios, isso dá um total de 1000 janelas por rua. Nova Iorque deve ter cerca de XX ruas, logo XX ruas vezes 1000 janelas dá …”

O cálculo matemático e capacidade de pensamento crítico são muito importantes em profissões como a consultoria, contabilidade, engenharias, etc.

 

– Pensadas para avaliar a destreza de pensamento/ reacção a pressão:

  • “Tem 30 segundos para listar todas as possibilidades de utilização de um taco de baseball que se lembrar.”
  • “Ensine-me algo.”
  • “Liste todas as possibilidades de utilização de um tijolo que se lembre.”
  • “Como é que se põe uma girafa dentro de um frigorífico?”
  • “Porque é que 99% não é suficientemente bom?”
  • “De quantas formas se pode tirar uma agulha de um palheiro?”

Estes recrutadores quiseram avaliar a velocidade de pensamento dos candidatos e a forma como lidam com situações inesperadas.

 

– Pensadas para avaliar a personalidade/fit cultural:

  • “Que parte do hambúrguer gostava de ser? Porquê?”
  • “Se só pudesse levar um álbum para uma ilha deserta, qual seria? Porquê?”
  • “Qual a sua preferência política?” – esta pergunta é intrusiva, pelo que o recrutador nunca a deveria ter feito.
  • “Preferia lutar com um tigre ou um tubarão?”
  • “Conte-nos uma história cujo título seja Chapéu Verde.”
  • “O que o faz ficar entusiasmado com o emprego numa sexta-feira à noite?”
  • “Se tivesse um amigo gravemente ferido e estivesse a conduzi-lo para o hospital, passaria num sinal vermelho?”
  • “Preferia lutar com um pato do tamanho de um cavalo ou 100 cavalos do tamanho de um pato?”
  • “Qual é o seu clube preferido?”
  • “Quem é o seu herói?”
  • “Em que é que pensa quando está sozinho no carro?”
  • “Qual a música que melhor descreve a sua ética de trabalho?”
  • “Imagine que entrava nesta sala um pinguim com um sombrero. O que é que ele diria? Porquê?”
  • “Como se faz uma sanduíche de atum?”
  • “Qual a sua música preferia? Cante-a para nós ouvirmos.”
  • “Se pudesse decidir, quem seriam as das celebridades que escolhia para serem os seus pais?”
  • “Que utensílio de cozinha seria?”

O fit cultural é uma das principais razões pela qual os candidatos são seleccionados para um posto de trabalho. Estas perguntas ajudam a determinar qual a personalidade do candidato: o mesmo fica envergonhado com as perguntas? Responde de forma criativa? Tem à-vontade para cantar à frente dos entrevistadores?

As candidaturas e entrevistas de emprego são as alturas ideais para mostrar que pertence àquele local de trabalho.

 

– Pensadas para analisar as competências:

  • “Está a ver este lápis? Venda-mo!” – questão colocado numa entrevista para Vendas.
  • “Como se constrói um motor desde o início?” – questão feita por uma conhecida marca de carros.
  • “Como explicaria o Facebook à sua avó?”

Estes pequenos “testes” ajudam os recrutadores a perceber se o candidato tem o que é preciso para ser bem sucedido no emprego.

 

– Pouco pensadas (?!):

  •  “Então e agora o que quer fazer?” disse uma entrevistadora quando já tinha terminado as suas questões. A candidata safou-se bem: pediu para ver o local de trabalho e conhecer a equipa.
  • “Numa luta entre um leão e um tigre quem venceria?”

Algumas perguntas são simplesmente absurdas. Cabe a si responder-lhes da melhor forma e arranjar solução de forma a garantir a segunda entrevista de emprego.

 

Fontes: Huffington Post, Glassdoor, CNBC