Se alguma vez esgotou todas as suas possibilidades e caminhos para encontrar emprego, clicou constantemente no botão Enviar Currículo e ainda assim continua à espera de receber uma resposta, é provável que acaba por cair num padrão de meias-verdades. (Porque é muito mais fácil do que lidar com a crua e dolorosa questão: O que é que não está a resultar?).

Nesse contexto, conheça as quatro mentiras mais comuns provenientes do desespero da procura de emprego:

“A minha experiência é demasiado…”

É provável que vá acabar a afirmação acima com a palavra diversificada, avançada ou única – especialmente se está a fazer grandes mudanças na sua carreira e a enfrentar um elevado número de candidaturas sem resposta. Está a convencer-se que a empresa não o entende, e que não há realmente nada que possa fazer em relação a isso.

A verdade: Não fez o trabalho de casa para se certificar que realmente é adequado para a empresa.

Está na altura de acordar para a realidade. Faça o seu trabalho de casa, ou seja, converse com os recrutadores através de entrevistas informacionais. Que tipo de experiência a empresa está à procura? A partir daí revisite o seu currículo, o seu perfil do LinkedIn, e tudo o que é necessário para demonstrar aos recrutadores que é um bom candidato e investimento para a empresa.

“Arrasei na entrevista e vou ficar com o cargo”

O recrutador questionou-o sobre a sua experiência profissional cronológica, passou o seu tempo a responder às suas questões e até lhe pediu uma lista de referências. Ambos riram e sorriam durante a entrevista. Logicamente, pode respirar de alívio. Até pode parar de procurar emprego, uma vez que a entrevista correu tão bem.

A verdade: Está a comportar-se com base em falsas esperanças.

É fácil confundir o desempenho de uma boa conversa quando está a passar uma dura procura de emprego. Contudo, os melhores recrutadores nunca demonstram o que realmente estão a pensar. Por isso, apesar de merecer uma palmada nas costas por ter conseguido mostrar o seu melhor e estabelecer uma conexão, não estrague tudo ao atualizar o seu perfil de LinkedIn em seguida.

Nesta fase, ainda é necessário comportar-se como um candidato. Envie um follow-up a agradecer a oportunidade da entrevista. E mantenha as suas opções em aberto, o que nos leva à mentira…

“Eles vão voltar a contactar-me”

Esta mentira é, algumas vezes, do mesmo tipo que “Aquela entrevista correu tão bem”, e surge sempre quando a posição em questão é uma que realmente deseja. Influencia-o a esperar uma resposta durante semanas, mesmo após o período de espera que lhe foi prometido. Porque certamente, eles ainda estão a decidir sobre quem contratar, certo?

A verdade: Atrasos prolongados e o silêncio do outro lado raramente indicam a chegada de uma possível oferta de emprego.

Não coloque em pausa a sua procura de emprego só porque certa empresa está a demorar a responder-lhe. Realmente, mergulhar noutro processo de recrutamento é cansativo, mas quando a alternativa é esperar num canto, jamais deve parar de criar oportunidades para si.

Caso a sua empresa de sonho o rejeite, ou simplesmente não lhe responda, pelo menos terá outras opções.

E se pretende ter uma melhor imagem do prazo de espera para uma resposta, não há problema em questionar a empresa sobre esse fator.

“Qualquer emprego é melhor do que o meu”

Quando o seu atual local de trabalho é um pesadelo, “Aceito o que me aparecer à frente” pode influenciá-lo e distorcer a sua perspetiva. Sair daquele espaço não é só um objetivo – é a sua esperança de sobrevivência, e está disposto a dizer sim a tudo o que lhe é proposto.

A verdade: Vá lá, sejamos sinceros. Lá no fundo sabe que quer um bom emprego.

Decisões precipitadas podem deixar buracos na sua carreira (em termos de cronologia) e pior, essas decisões vão sujeitá-lo a voltar à intensa procura de emprego mais rápido do que pensa. Em vez de se sujeitar a uma situação infeliz, porque aceitou uma oferta medíocre só para fugir, faça um esforço e aguente até conseguir algo que realmente seja bom para si – por vezes a diferença é de apenas algumas semanas.

 

Se está a sentir-se preso na sua procura de emprego, tente obter algum feedback e perspetivas de outros. Mentores e amigos de confiança podem ajudá-lo a ver o que está errado e até mesmo a melhorar algo na sua abordagem e evitar voltar a cair naquelas mentiras e ilusões. Apenas tem de estar disposto a ouvir.

 

Fonte: The Muse