Subsídio de desemprego aumentou 10 euros desde Janeiro

Em média, cada desempregado recebe actualmente 457,31€ por mês. Este subsídio tinha atingido no início do ano o valor mais baixo desde 2005.

Este valor médio mensal foi alcançado em Agosto e são mais 10 euros do que em Janeiro, onde o valor mensal era de 447,39€. Este valor é explicável com a saída de trabalhadores com salários mais baixos das listas de desemprego – ou porque conseguiram trabalho ou porque perderam o direito a este apoio.

No entanto, apesar da descida da taxa de desemprego, existem ainda mais de 293 mil desempregados sem direito a subsídio (56,8% do total de pessoas sem trabalho).

De acordo com o economista Eugénio Rosa “muitos desempregados têm apenas o ensino básico e, portanto, têm um salário baixo. Quando perdem o direito ao subsídio, o valor médio pago pela Segurança Social aumenta”. Por outro lado, há desempregados de longa duração mais velhos que “ou se reformam ou passam a inactivos e deixam de constar como desempregados” o que também influencia o valor do subsídio.

Segundo os números do IEFP, em Agosto havia cerca de 500 mil desempregados inscritos, menos 38 mil que há um ano. O decréscimo mais elevado verificou-se no primeiro clico do ensino básico com uma redução de 11,9% face ao mesmo mês de 2015.  Os desempregados de longa duração (inscritos há pelo menos um ano) diminuíram 9,1%.

 

Fonte: Dinheiro Vivo