não ficou com o emprego

Infelizmente, nem sempre consegue o emprego – o que não quer dizer que não tenha feito o seu melhor no processo de recrutamento. Saiba aqui o que pode ter acontecido:

Motivos para não ter ficado com o emprego que não dependiam de si:

– A oportunidade foi retirada

O processo de recrutamento pode ter sido “cortado” a meio porque deixou de haver necessidade de contratar um novo colaborador.

– O departamento foi reestruturado e aquela função desapareceu

Mudanças dentro da própria empresa podem implicar a supressão de postos de trabalho.

– A vaga foi preenchida por um funcionário da empresa

Pode, também, ter existido uma promoção dentro da empresa – como o colaborador já conhecia a missão, valores e método de trabalho da organização, foi uma melhor opção para ocupar aquela vaga.

– A vaga foi preenchida por um conhecido do recrutador

Outro candidato pode ter utilizado melhor os seus conhecimentos dentro da empresa.

– A vaga foi ocupada por alguém que preenchia todos os requisitos

Às vezes existem outros candidatos que são melhores para a função – o que não quer dizer que deva sentir-se inferior. Nem todas as empresas procuram o mesmo num colaborador.

– Não houve química com o entrevistador/ O entrevistador não gostou de si

Pode ter acontecido algo tão simples como o entrevistador não ter criado empatia consigo.

 

Motivos para não ter ficado com o emprego que dependiam de si:

– Não se mostrou entusiasmado com a oportunidade de emprego

Pode não ter demonstrado suficiente interesse durante a entrevista de emprego. A forma como fala e a sua linguagem corporal são determinantes no processo de recrutamento.

Não soube responder às perguntas

Ficou sem resposta para alguma das questões do entrevistador? Pode ter sido esse o motivo para não conseguir o emprego.

– Não pesquisou informações sobre a empresa

Ponha-se no lugar do entrevistador – um candidato que não sabe quais os produtos/serviços e desafios da empresa é o ideal? Não.

– Não soube dar bons exemplos de sucesso

Durante a entrevista de emprego falou de situações onde teve que utilizar as suas competências? Utilizou a metodologia STAR (situação, tarefa, acção e resultado)? Quantificou o resultado da sua intervenção nas empresas anteriores? Pormenores como estes podem fazer a diferença.

– Chegou atrasado

Se chegou atrasado à entrevista de emprego, passou a ideia de que não é pontual. O recrutador pode ter ficado a pensar que não pode confiar em si para cumprir um prazo para entrega de projectos.

– Não fez follow-up da entrevista de emprego

Um pequeno e-mail a agradecer a entrevista de emprego e a reiterar que está interessado no emprego pode fazer toda a diferença.

 

Não perca a esperança – candidate-se a boas oportunidades de emprego e conseguirá atingir o seu objectivo.