erros na carta de apresentação

Agora que já escreveu um bom Curriculum Vitae e encontrou a oportunidade de emprego ideal, está na altura de escrever a sua carta de apresentação. Depois de o fazer, confirme se a sua carta de apresentação não comete nenhum destes erros:

 

1. A carta de apresentação não começa com uma frase forte

Impressione desde o primeiro segundo. “Em resposta ao vosso anúncio para Account Manager, venho por este meio submeter o meu Curriculum Vitae” pode não despertar a curiosidade da empresa.

Em vez de uma frase-tipo, escreva algo que faça com que o recrutador queira saber mais sobre si.

Por exemplo:

“Procuram um Key Account Manager cuja equipa ultrapasse sistematicamente o objectivo e que vos ajude a aumentar a quota de vendas?”

“Nos 5 anos no departamento de marketing da Empresa ABC, aumentei a notoriedade da empresa em 17%, tendo a marca passado de sétimo para quarto lugar das marcas mais conhecidas de Produto X. Estou interessado em dar-vos os mesmos resultados”.

Uma boa ideia é descrever o seu impacto numa experiência profissional anterior e explicar de que forma isso pode ajudar a empresa a que se está a candidatar.

Este é também um bom momento para demonstrar que fez a sua pesquisa sobre a organização.

2. A carta de apresentação não demonstra como pode resolver os problemas da empresa

Não é suficiente dizer quais são as suas competências. Para realmente despertar curiosidade, apele às necessidades reais da empresa e indique como pode ser a solução.

Procure informação sobre a concorrência, quota de mercado da empresa e principais problemas que enfrenta. Com esta informação, poderá associar as suas competências às necessidades do empregador e mostrar que é o candidato ideal.

Por exemplo: “A minha capacidade de angariação de clientes (aumentei em 21% o número de clientes pagantes da empresa X) pode ajudar-vos a vender as soluções de IT às PMEs. Podemos falar sobre as minhas ideias?”.

3. A carta de apresentação não menciona como preenche (ou ultrapassa) os requisitos

Antes de escrever a sua carta de apresentação, releia atentamente a oferta de emprego. Quais são os requisitos obrigatórios? Assegure-se que menciona os mais importantes na mensagem de apresentação.

Um bom exemplo de como pode incorporar os requisitos na sua carta de apresentação: “Reparei que procuram alguém com conhecimentos de MySQL. Para além da licenciatura em Engenharia Informática, fiz um curso complementar de database onde aprofundei os meus conhecimentos desta ferramenta.”

4. A carta de apresentação não demonstra personalidade

Não é fácil mostrar a sua personalidade através do curriculum vitae. Por esse motivo, deve aproveitar a carta de apresentação para mostrar que seria uma boa adição à equipa.

O tom em que escreve a carta (mais ou menos informal) vai ajudar o recrutador a compreender se se integra facilmente na cultura empresarial.

Os valores da empresa podem, também, ajudá-lo a criar uma ligação emocional com o recrutador. Por exemplo, se se está a candidatar a uma instituição de apoio ao animal, pode mencionar os seus animais de estimação e o voluntariado que faz/fez no canil da sua zona.

5. A carta de apresentação não inclui contactos

Por fim, deve sempre escrever os seus contactos e apelar à acção do recrutador. Após assinar, indique o seu número de telemóvel, email e LinkedIn para facilitar o contacto por parte de quem está a seleccionar os candidatos.

Sugerimos que, antes da assinatura, escreva “Estou disponível para explicar presencialmente porque sou o candidato ideal para a vaga de XX. Fico a aguardar o vosso contacto, …”

 

Escrever a carta de apresentação perfeita não é fácil. Siga as nossas dicas para não perder nenhuma oportunidade!