procura de emprego

 

Se está à procura de emprego, provavelmente tem algumas dúvidas que gostaria de ver respondidas. Aqui ficam as respostas às 10 perguntas mais comuns:

1. Onde posso procurar emprego?

Pode, e deve, utilizar vários meios para encontrar o seu próximo trabalho. Visite portais de emprego, leia a secção de classificados dos jornais, aceda aos websites das empresas e recrutadoras e procure junto do IEFP. Não deixe de questionar os seus familiares, amigos e ex-colegas sobre oportunidades de emprego – o networking pode ser a resposta para as encontrar.

2. Que tamanho deve ter o meu CV?

Embora a resposta seja variável consoante a empresa e função a que se candidata,  sugerimos que não ultrapasse as duas páginas.

3. Quais os pontos que tenho que escrever obrigatoriamente no meu CV?

A informação mais relevante a incluir no CV é a experiência profissional (com especial foco na semelhante à função a que se candidata), formação académica e contactos.

4. Tenho que escrever uma carta de apresentação diferente para cada empresa a que me candidato?

Sim!  A carta de apresentação é a melhor ferramenta para demonstrar que é o candidato ideal para aquela função. Aproveite para mencionar as suas competências relevantes e utilize exemplos para demonstrar que seria uma boa escolha.

Se escrever simplesmente “O meu nome é XXX e venho candidatar-me à vaga de XXX. Junto envio o meu Curriculum Vitae.” não está despertar a curiosidade do recrutador nem a dar-lhe razões para o chamar para a entrevista de emprego.

5. Que tamanho deve ter a minha carta de apresentação?

Por norma, 3/4 parágrafos são suficientes. Lembre-se que as empresas têm que analisar centenas de candidaturas, por isso têm pouco tempo para ler cada uma.

6. Devo candidatar-me a um emprego mesmo que não tenha a experiência necessária?

É difícil responder a esta pergunta, simplesmente porque depende sempre da sua experiência e competências e da função a que se candidata.

Por exemplo, se pedirem 7 anos de experiência e a competência X:

  • Se só tiver 3 anos de experiência e a competência X – não vale a pena candidatar-se;
  • Se só tiver 5 anos de experiência e não tiver a competência X – não vale a pena candidatar-se;
  • Se tiver 5 anos de experiência e a competência X – pode enviar o CV;
  • Se tiver 7 anos de experiência e uma competência semelhante à X – pode enviar o CV.

Não será tão fácil convencer o recrutador de que é o candidato ideal, mas se estiver perto de preencher os requisitos, tentar não faz mal.

7. Preciso de falar muito na entrevista de emprego para demonstrar interesse?

Não importa se fala muito, mas sim se diz as coisas acertadas. Em vez de falar demais, opte por dar boas respostas às perguntas do entrevistador e fazer questões relevantes.

8. Quanto tempo devo esperar para fazer follow-up depois de uma entrevista?

Sugerimos que envie um e-mail a agradecer a entrevista e a demonstrar interesse na vaga logo após a entrevista de emprego. Faça follow-up após uma semana e mantenha-se à procura de emprego.

9. Como é que sei se a entrevista correu bem?

A entrevista correu bem se: durou mais do que o previsto, foram-lhe dados os detalhes da função (responsabilidades/desafios), foi-lhe apresentada a equipa de trabalho,  fez uma visita às instalações e disseram-lhe explicitamente quando receberia novidades.

10. Como é que me mantenho motivado na procura de emprego?

É verdade que uma procura de emprego longa pode ser cansativa e abater o candidato. Mas é possível combater este sentimento. Estabeleça objectivos semanais (enviar X CVs), experimente diferentes tácticas para enviar as suas candidaturas e pense na procura de emprego como um trabalho full-time.