destacar na procura de emprego

 

Com a taxa de desemprego acima dos 15%, está a competir diariamente com centenas ou milhares de outros candidatos. Por isso, é muito importante arranjar formas de se destacar na procura de emprego.

 

Faça-se notar (antes de começar à procura de emprego)

1. Se conhecer alguém que o possa recomendar para um emprego, peça-lhe ajuda – muitas das vagas nunca são divulgadas porque os recrutadores confiam bastante na opinião dos seus colegas.

2. As empresas utilizam frequentemente a pesquisa no LinkedIn para encontrar o profissional ideal para aquela vaga. Aprume o seu perfil e inclua verbos de acção para ser notado.

3. Peça a pessoas-chave que lhe façam recomendações no LinkedIn. Dê-lhes indicações sobre os pontos que gostaria que focassem e forneça exemplos.

4. Ainda não tem um portfólio online? Crie um para mais facilmente mostrar os seus trabalhos aos recrutadores.

5. Se a empresa onde gostava de trabalhar não estiver actualmente a recrutar, combine um café/entrevista informal com o responsável de Recursos Humanos. Depois, deslumbre-o com os seus conhecimentos da empresa e mercado, apresentando soluções para os problemas da organização. Se gostarem de si, poderão abrir uma vaga.

6. Mantenha uma pasta no seu computador com os seus melhores trabalhos/projectos e todas as recomendações/louvores que lhe foram feitos – vão ajudá-lo a ganhar motivação para a procura de emprego e pode utilizá-los para valorizar a sua candidatura.

 

Construa um CV e carta de apresentação vencedores

7. Evite utilizar o modelo de CV Europass – a maioria dos candidatos opta por este template, pelo que as candidaturas ficam muito semelhantes.

8. Utilize no CV, sempre que possível, números e exemplos para ajudar à descrição de funções e competências. O seu trabalho teve impacto em quantas pessoas? Excedeu os objectivos em quanto por centro? Ao quantificar o seu sucesso, está a ajudar o recrutador a perceber o seu nível de trabalho e responsabilidades.

9. Lembre-se que o responsável pelo recrutamento vai ler imensas cartas de apresentação – não seja só mais uma. Mostre a sua personalidade para se destacar.

10. Em vez de começar a carta de apresentação com “Ao departamento de Recursos Humanos”, utilize o nome do recrutador (“Boa tarde caro João Santos”) – se não souber quem é, pode pesquisar no Google e LinkedIn.

11. Faça uma pesquisa extensiva sobre o mercado onde a empresa se insere, para poder identificar as áreas onde a empresa precisa de ajuda. Depois, demonstre como as suas competências e experiência podem ajudá-los a ultrapassar esses obstáculos.

12. Se estiver à procura de emprego numa área mais informal (design, marketing, vendas), um currículo criativo pode ser a arma perfeita para passar à frente da sua concorrência.

13. Já pensou em gravar um vídeo-CV? Com uma web-cam ou smatphone já pode gravar um vídeo com boa qualidade e explicar porque é o candidato ideal para aquela função.

14. Mostre trabalho antes de ser contratado – se está mesmo interessado numa empresa em específico, pode, por exemplo: encontrar um novo cliente (se se estiver a candidatar a uma vaga em Vendas), escrever um artigo de blog (se se estiver a candidatar a uma vaga de Community Manager) ou imaginar uma campanha (se se estiver a candidatar a um emprego em Publicidade).

15. Envie a sua candidatura à segunda-feira. Segundo um estudo pela Bright.com, é mais provável ser chamado para uma entrevista de emprego se submeter o seu CV neste dia.

 

Deixe uma óptima primeira impressão

16. A entrevista não começa só quando entra na sala de reuniões. Tenha atenção ao seu comportamento na sala de espera e mostre-se simpático para com os recepcionistas.

17. Um bom aperto de mão pode ser o factor de desempate entre dois candidatos com as mesmas características.

18. Cumprimente o seu entrevistador com um bom aperto de mão, um sorriso e contacto visual. Diga-lhe o seu primeiro e último nome e esteja atento ao do recrutador para poder utilizar durante a entrevista de emprego (demonstra interesse e ajuda a criar uma ligação emocional).

19. Vista-se para o sucesso: decida quais as peças mais apropriadas consoante a cultura empresarial – em algumas empresas, levar um fato para uma entrevista de emprego pode ser motivo de rejeição.

20. Analise o comportamento do recrutador e compreenda como é a sua personalidade (mais energética, mais séria, mais descontraída…). Tente adequar a sua forma de estar e imite alguns dos movimentos para agradar ao recrutador.

21. Tenha atenção à sua linguagem corporal – evite tiques nervosos e controle a sua postura (não se deve mostrar demasiado autoritário ou demasiado descontraído).

 

Impressione na entrevista de emprego

22. Terá maiores probabilidades de ser bem sucedido caso faça pesquisa sobre a empresa e função a desempenhar, já que demonstra verdadeiro interesse.

23. Leve o seu portfólio para a entrevista de emprego – não precisa de o mostrar exaustivamente, mas se a oportunidade aparecer, utilize um dos projectos para exemplificar a sua capacidade de trabalho/competências.

24. Em todo o processo de procura de emprego é benéfico o uso de números/percentagens para valorizar as suas frases. A entrevista de emprego não é diferente. Ponha-se no lugar do recrutador: o que é mais apelativo “aumentei as vendas da empresa” ou “aumentei em 35% as vendas da empresa”?

25. Leve consigo ideias de melhoria/soluções a aplicar na empresa. Utilize o tempo da entrevista sabiamente e mostre como as suas competências seriam uma mais valia.

26. Responda às questões do entrevistador com a metodologia STAR (Situação, Tarefa, Acção e Resultado). Exemplo: “No restaurante XPTO as vendas estavam a decair, por isso era preciso arranjar uma solução para fidelizar os clientes. Criei um cartão de cliente onde os mais assíduos tinham direito a atendimento VIP – o resultado foi um aumento de 20% no número de clientes fidelizados.”

27. Não tenha medo de demorar um pouco a responder às perguntas difíceis – antes isso do que uma resposta errada ou que não agrade ao entrevistador.

28. Faça boas perguntas para ficar a saber mais sobre a empresa e vaga a que se candidata. O recrutador ficará impressionado com o seu nível de interesse.

29. Destaque-se através destas questões – não se fique pelo  “Como é o típido dia de trabalho para alguém nesta função?”. Faça questões mais pessoais como “Porque escolheu esta empresa? O que gosta mais nesta empresa”?

30. Esteja atento ao tipo de respostas do entrevistador. São muito ou pouco elaboradas? Utilizam referência a influenciadores da indústria? São curtas ou longas? Tente imitar o estilo do recrutador – será visto como um forte candidato.

31. Se conhecer algum funcionário da empresa, mencione-o durante a entrevista de emprego, mas certifique-se de que não parece forçado.

32. Finalize a entrevista com um pequeno resumo das suas competências e de como ajudaria a empresa – as últimas memórias tendem a ser as mais fortes.

 

Faça follow-up

33. Um pequeno e-mail de agradecimento após a entrevista de emprego mostra o seu interesse na vaga e a sua simpatia.

34. Mantenha as linhas de comunicação abertas – envie um e-mail semanalmente ou de 15 em 15 dias até receber uma resposta final. Idealmente, cada e-mail deve contribuir para a sua candidatura – envie artigos relevantes, informações sobre a indústria ou recorde um tópico particularmente interessante abordado durante a entrevista de emprego.

35. Saiba quando dar espaço. Compreenda que o recrutador tem muito que fazer e, possivelmente, ainda não lhe respondeu porque não pôde. Não insista demais – a dose certa de e-mails demonstra tacto profissional.

 

Seja inteligente na sua procura de emprego e procure destacar-se dos outros candidatos sempre que possível!

 

Fonte: The Daily Muse