irs

Está na altura de entregar as declarações de IRS e surgem também as preocupações sobre a forma como o fazer. Papel ou internet?

Ao contrário do que muitas vezes se pensa, preencher a declaração de IRS na internet, através do Portal das Finanças, pode ser um processo mais fácil do que fazê-lo em papel. O Portal das Finanças facilita o processo, uma vez que muitos dados já estão pré-preenchidos.

  1. Obtenha a sua senha

Se prefere entregar a sua declaração via internet, não se esqueça que tem de pedir uma senha de acesso no Portal das Finanças. Pode fazer esse pedido aqui.

Se a declaração se refere a um casal, seja casado ou “unido de facto”, cada uma dessas pessoas deve ter a sua senha, ou não conseguirá efectuar a operação.

As senhas são enviadas para o domicílio fiscal no prazo de cinco dias.

Se já possui uma senha, certifique-se de que ainda está dentro da validade. Experimente fazer uma consulta, por exemplo.

  1. Recolha todos os documentos

Muitas pessoas já têm o hábito de recolher e guardar toda a documentação necessária para a entrega da declaração de IRS durante o ano. Se não é o seu caso, procure todos os documentos relativos a si e ao seu agregado familiar e reúna-os.  Veja aqui as novas condições para quem tem filhos a cargo.

Vai precisar das declarações de rendimentos e retenções na fonte emitidas pelas entidades pagadoras. Portanto, deve ter consigo uma declaração de cada uma das entidades que pagou qualquer tipo de rendimentos a qualquer um dos membros do seu agregado familiar. Essas declarações terão sido emitidas e entregues até ao dia 20 de Janeiro.

  1. Separe os documentos por tipo

  • Rendimentos

Junte todos os documentos que se refiram aos rendimentos do seu agregado familiar.

Para além do trabalho dependente, os rendimentos podem ser de várias naturezas, tais como o trabalho independente, os rendimentos prediais (rendas recebidas, etc.) ou juros de depósitos bancários.

Se tem este tipo de rendimentos, vai ter que os declarar em diferentes anexos.

  • Despesas

Reúna:

– Declarações que contenham os montantes das rendas que pagou, mensalidades e propinas de estabelecimentos de ensino, de lares de terceira idade, juros de crédito à habitação e prémios de seguros de saúde.

– Recibos, facturas, declarações dos bancos e das seguradoras – das despesas que suportou ao longo do ano, como por exemplo: de saúde, educação ou de investimento em PPR.

Separe as despesas referentes a cada membro do agregado familiar e por categoria: saúde, educação, despesas relativas a trabalho independente, rendas ou encargos com lares, por exemplo.

Veja aqui as despesas dedutíveis no IRS.

  1. Pegue na calculadora

Agora que tem devidamente organizado, faça as contas.

Comece por obter os valores de cada tipo de rendimentos e depois das despesas.

Não se esqueça que nas despesas as contas deverão ser feitas consoante o IVA. Separe o que está isento de IVA, do que tem 6% e do que tem 23%.

Anote tudo num caderno, folha de papel ou “post-it” antes de passar para a declaração.

Na verdade, o programa de submissão da declaração de IRS detecta alguns erros, mas existem outros que podem não ser encontrados e só serem detectados na validação central. Nesse caso, a Autoridade Tributária irá alertá-lo para o erro, e terá 30 dias para corrigi-lo. No entanto, caso esse erro seja detectado e corrigido após a data-limite de entrega, isso poderá significar uma coima entre os 25 euros e os 112,50 euros.

  1. Preencha a declaração

Agora que seguiu estes passos, está tudo a postos para começar a preencher a sua declaração de IRS na internet.

Vai notar que alguns campos já estão preenchidos. Basta que os confira.

Tenha também à mão os números de contribuinte de cada membro do agregado familiar.

Se tiver alguma dúvida ou dificuldade enquanto preenche a declaração, clique no botão “Ajuda”, que lhe disponibiliza informações úteis e que o podem ajudar.

Já o botão “Facilitador”, tal como o nome indica, facilita-lhe a vida e indica-lhe os passos a seguir.

 

Nota:

Regra geral, os portugueses esperam até aos últimos dias para preencherem e entregarem a declaração do IRS, o que costuma resultar em problemas técnicos no Portal das Finanças. Evite que isto aconteça e faça tudo atempadamente.

Até porque, se deixar para a última da hora, não vai ter margem de manobra caso aconteça algum imprevisto. No caso de ser detectado um engano no preenchimento da declaração de IRS, por exemplo, terá mais margem de manobra para corrigir o erro sem pagar coimas.