carta de apresentação

A carta de apresentação é o primeiro contacto que o recrutador tem consigo. É neste momento que decide se vale a pena ler o seu curriculum vitae, o que pode fazer toda a diferença na escolha de candidatos para a entrevista de emprego.

1. Uma excelente frase de abertura

Captar a atenção dos recrutadores desde o início aumenta a probabilidade de ser recordado (o recrutador pensará em si quando decidir quem chamar para a entrevista de emprego).

Deve adequar a primeira frase à pessoa/empresa a que se dirige, demonstrando que está claramente interessado e pesquisou informações pertinentes. Um exemplo de uma boa frase de abertura é “Parabéns pelo prémio de marca de confiança 2013!”.

Não precisa de dizer “Olá o meu nome é XXX e candidato-me à vaga de YYYY” – o empregador já o sabe e não precisa da duplicação de informação.

2. Personalização

Envie a sua carta/email de apresentação ao cuidado da pessoa que está à frente do processo de selecção – por vezes as empresas disponibilizam o nome. Se tal não acontecer, opte por um simples “Bom dia/ Boa tarde” ou, caso se candidate a uma empresa muito formal, “Exmo(a). Senhor(a),”.

3. Correspondência com as competências solicitadas

Reveja o anúncio de emprego e identifique as competências que o empregador procura. Na carta de apresentação deve mencioná-las, utilizando nomenclatura igual à do recrutador. Isto permite que o empregador se identifique consigo e leia o seu CV.

4.Um bom motivo para o contratar

Não se limite a mencionar o seu percurso profissional na carta de apresentação. A mesma deve explicar o motivo pelo qual é valorizado no emprego actual e mencionar feedback positivo por parte de clientes. Procure apresentar-se de forma a mostrar que a empresa beneficiaria em tê-lo como funcionário.

5. Link para o perfil do LinkedIn

Ao enviar o link para o seu perfil está a poupar tempo e trabalho ao recrutador, que não terá que o pesquisar. É importante que esteja presente nesta rede social de profissionais e preencha o perfil com  informações relevantes para possíveis recrutadores. Mantenha o seu LinkedIn actualizado e preencha todos os campos, para que recrutadores e colegas possam conhecer o seu percurso profissional e personalidade.

6. Criatividade

Lembre-se que os recrutadores recebem centenas de candidaturas. Desta forma, é impreterível que a sua carta de apresentação se destaque das demais. Uma dose de criatividade pode fazer a diferença entre ser rejeitado ou chamado para uma entrevista de emprego. Alguns exemplos de criatividade em cartas de apresentação são: carta de apresentação em formato vídeo, carta de apresentação em formato slideshow, website/candidatura que “imite” a comunicação da empresa, etc.

7. Link para o seu blog (se o tiver)

Especialmente nos casos em que o candidato não tem muita experiência, é benéfico que coloque o link para o seu blog pessoal na carta de apresentação. Um email faz pouco para demonstrar a sua personalidade, mas vários posts demonstram essa característica com mais facilidade. Ao mesmo tempo, o recrutador poderá ver que acompanha as novidades sobre a área profissional e está efectivamente interessado no tipo de vaga.

 8. Call-to-action

Por fim, não se esqueça de incentivar os recrutadores a lhe telefonarem! A sua frase final deve demonstrar o seu entusiasmo na oportunidade e mostrar a sua disponibilidade para uma entrevista de emprego.