Nada pior que escolher um candidato e depois ter surpresas desagradáveis, então há 10 perguntas que deve fazer ao candidato para garantir que tudo fica esclarecido.

1. Porque quer sair do seu atual emprego?

Neste ponto é importante que garanta ao candidato que a conversa é totalmente confidencial.

Fazer esta questão dá-lhe a hipótese de saber o que o candidato gostaria de ver numa nova posição, o que também abre uma oportunidade para lhe vender a oferta.

Além disso, não vai querer colocar o candidato numa posição em que volte a ficar frustrado e infeliz no trabalho.

2. Colocando esta posição de parte, qual seria o seu papel perfeito?

A melhor maneira de perguntar isto é explicar que tem várias funções em aberto constantemente e descobrir se valerá a pena apresentar-lhe.

O candidato pode dar uma grande lista com inúmeras funções, então aborde-o com mais informação sobre alguma que lhe interesse.

3. Conversou com o seu chefe sobre estar infeliz?

Abordar um chefe nem sempre é fácil, mas é melhor que faça esta pergunta ao candidato no início do processo, para não ter surpresas.

Se o candidato acabar por ir falar com o seu atual chefe e lhe disser que tem outra proposta, rapidamente pode surgir uma contraproposta e aí fica você numa situação complicada.

4. Procurou outras oportunidades internamente?

Talvez o candidato esteja frustrado com a sua atual função, mas se continue a rever nos valores e cultura da empresa. Então é importante perceber se ele procurou oportunidades internamente.

Converse com ele sobre os prós e contras de se manter na empresa.

5. Está-se a candidatar a outras ofertas?

A maioria dos candidatos têm várias hipóteses em cima da mesa quando estão em procura ativa de trabalho. E está tudo bem com isso, mas há perguntas que pode fazer para perceber a seriedade do candidato quanto à sua candidatura.

6. Qual a sua função preferencial atualmente e porquê?

Aqui a honestidade do candidato é fundamental. Se a oferta da sua empresa é a prioridade número 10 do candidato (de 0 a 10), vale a pena continuar a perder o seu tempo com ele?

7. Em quantos processos de recrutamento está atualmente?

É importante que saiba isto, um candidato que terá muitas mais entrevistas agendadas é um candidato bastante procurado e isso pode levar a que tenha de elevar o nível de controle no processo de recrutamento.

8. Na sua vida, quem influenciará a sua decisão?

Parceiros, parentes ou outras pessoas importantes, todos têm um papel importante quando uma pessoa tenciona tomar uma decisão que mudará muito a sua vida.

Seguramente terão falado com alguém sobre esta oportunidade, se perceber que isso não aconteceu, talvez seja bom perguntar porquê.

9. Recentemente foi rejeitado por outra empresa? Se sim, porquê?

Se um candidato foi rejeitado anteriormente, a confiança dele estará abalada e ele estará muito mais nervoso na entrevista.

Então, se souber isso com antecedência poderá ajudá-lo, colocando-o mais à vontade. Pode, por exemplo, agendar uma reunião antes para ele o conhecer.

10. Tem alguma contrapartida em aceitar esta oferta?

Provavelmente a resposta será “não”, mas se for “sim”, o candidato poderá apresentar os motivos e dar-lhe oportunidade de ajustar.

Talvez ele goste realmente da função, mas não tem hipótese de trabalho flexível. À partida você conseguirá resolver esta questão rapidamente e avisar o candidato.

Lembre-se que o mais importante é que você precisa de obter o máximo de informações possível e certificar-se de que fez tudo o que estava ao seu alcance para atender às necessidades e reservas do candidato. Tudo isto antes de lhe apresentar qualquer oferta de emprego.

Fonte: The Undercover Recruiter