Um perfil online é uma oportunidade incrível de encontrar emprego, mas sendo mais acessível também há mais cuidados a ter. Há pelo menos 11 erros cometidos no LinkedIn que o prejudicam.

Os potenciais empregadores analisam todas as suas informações para perceber se será um bom candidato.

Então, se o seu perfil estiver cheio de erros ou se não tiver uma imagem adequada, o empregador provavelmente não o considerará.

Foi pedido – pelo The Muse – a 11 empresários que compartilhassem os erros cometidos no LinkedIn que veem com mais frequência e que prejudicam os candidatos. Veja o que deve evitar:

1. Não ter recomendações suficientes

As recomendações são a maneira mais fácil de mostrar credibilidade.

Assim, peça a pessoas com quem já trabalhou que lhe façam recomendações. Mas certifique-se de escolher pessoas que possam dar uma visão única e específica sobre como você trabalha.

Andy Karuza, FenSens

2. Ser inconsistente

Quando analisamos, 50% das vezes há inconsistências nas datas de emprego e cargos no LinkedIn. E os candidatos também não atualizam seus perfis com a frequência necessária.

Assim, se se estiver a candidatar a uma vaga, certifique-se de que a sua posição esteja livre de inconsistências e esteja alinhada com o seu currículo.

Duran Inci, Optimum7

3. Partilhar muita ou pouca informação

Nos perfis do LinkedIn vê-se muitos extremos. Algumas pessoas simplesmente não incluem nada – apenas o título do trabalho e a linha do tempo – enquanto outras têm perfis que parecem durar 10 páginas.

Encontre um meio termo entre a partilha insuficiente e a excesiva.

Kelley Barry, Pixelette Studios, Inc.

4. Usar uma foto má ou nenhuma

Não ter uma foto ou usar uma de baixa qualidade é desvantajoso. Portanto, é muito mais provável que um candidato a emprego cause boa impressão aos empregadores se tiver uma foto profissional de alta qualidade.

Então, a solução pode ser simples: vista-se e contrate um bom fotógrafo.

Ismael Wrixen, FE International

5. Fazer afirmações vagas de especialização

Quando um recrutador está a fazer avaliação de candidatos, para ter uma ideia pode procurar o perfil do LinkedIn.

Muitas vezes encontra-se afirmações de especialização sem qualquer fundamento.

Então, se afirma ter experiência em design de web, crie links para sites que demonstrem isso, por exemplo.

Vik Patel, Future Hosting

6. Ter poucas conexões

Quando já trabalhou antes numa empresa ou projeto, certamente que alguém se lembra de ter feito parte da equipa.

Então, se ninguém se importar em conectar-se consigo no LinkedIn, ou se você tiver uma pequena rede, isso deixará muitos pontos de interrogação.

Será que foi querido ou bem recebido pelas pessoas com quem trabalhou? Trabalha bem em equipa? São estas algumas das dúvidas que podem ficar.

Cody McLain, SupportNinja

7. Ter recomendações inúteis

Recomendações que nada dizem sobre si são inúteis. Isso inclui frases sem qualquer substância, como “Ele é ótimo” ou “Eu recomendo-o”.

Mas não pode pôr a culpa na pessoa que lhe deu a recomendação. Em vez disso, peça-lhes mais contexto.

Bem como, ter recomendações da mesma pessoa para todas as habilidades, pode soar esranho.

Tolga Tanriseven, GirlsAskGuy

8. Não mostrar quem realmente é

Não faça uma cópia do seu currículo. Em vez disso, use esta plataforma como uma extensão do CV e aproveite a oportunidade para cativar.

Dê aos empregadores uma ideia de quem você realmente é, além de um conjunto de habilidades.

Phil Laboon, Eyeflow Internet Marketing

9. Não é profissional

Misturar informações profissionais e pessoais no perfil do LinkedIn, pode parecer ser pouco profissional.

Então, é importante verificar o seu perfil, atualizações anteriores e fotos para ter certeza de que não está a mostrar uma imagem indesejável de si mesmo.

Marcela De Vivo, Brilliance

10. Erros de escrita detetáveis

Não há nada pior do que ficar animado com um candidato e descobrir que o seu perfil no LinkedIn está repleto de erros de escrita.

Assim, é fundamental mostrar ao seu futuro empregador que é meticuloso e diligente em todas as coisas.

Jennifer Mellon, Trustify

11. Não descrever as funções anteriores

As pessoas costumam deixar em branco a seção de descrição de experiências de trabalho anteriores.

Embora seja útil dizer que teve uma certa função, isso não diz nada ao recrutador sobre o que fez, em que tipo de projetos trabalhou e quais os resultados pelos quais foi responsável.

Então, não escreva um romance, mas certifique-se de que seja fácil para um estranho entender.

Mattan Griffel, One Month

 

Então agora, tendo a opinião de recrutadores sobre os erros cometidos no LinkedIn que o prejudicam, reveja o seu perfil e adapte-o da melhor forma.

Não se esqueça que além de se candidatar a ofertas, muitas vezes os recrutadores podem simplesmente procurar o seu perfil pela informação que consta nele.

Pode ainda usar o seu perfil do LinkedIn para se registar no site do Alerta emprego e candidatar-se a dezenas de ofertas de emprego.

 

Veja ainda:

Está à procura de emprego? Veja estas 31 dicas para o seu perfil do LinkedIn

Além do que lhe dissemos antes, siga também estas 10 dicas para destacar o seu perfil.