Muitos de nós não somos natos a negociar, principalmente quando se trata do nosso ordenado. Mas há 10 perguntas a fazer para negociar o seu salário, que podem leva-lo ao que merece.

Recebeu uma excelente proposta de trabalho, mas na verdade o salário não era o que esperava. A questão é: tem habilidades de negociação (e coragem) para pedir mais dinheiro?

A negociação salariar precisa de fazer parte da sua procura de emprego, caso contrário, você ficará a perder.

Se está inclinado em não aceitar a proposta de emprego porque o salário não é do seu agrado, não custa nada tentar a negociação. Reunimos as 9 perguntas a fazer para negociar o seu salário, que o Monster propõe:

1. Obrigado pela oferta. O salário está aberto a negociação?

O primeiro passo é mostrar sempre gratidão pela oferta original. Seja educado e não deixe de agradecer ao recrutador por o ouvir antes de prosseguir com o que quer pedir.

Ao perguntar se a negociação é possível, você estará a perguntar se vale a pena ter essa conversa. Se o recrutador indicar que sim, continue a sua proposta.

2. Como é que calculou esse salário?

É importante que tenha uma ideia do salário médio do mercado para o cargo a que se candidata e que corresponde ao seu nível de experiência. Assim, ao fazer essa pergunta, irá mostrar ao empregador que fez bem o seu trabalho de casa.

3. O que podemos negociar, além do salário base?

Se o empregador não está disposto a pagar esse salário, a negociação não acabou por aqui. Pense noutros fatores que valorize, como dias extra de férias, reembolso de mensalidades ou opções de tele-trabalho.

4. Existem bónus, pagamento de horas extra ou outras oportunidade para aumentar os ganhos?

Em muitas funções o ordenado base não demonstra todo o valor que o funcionário recebe. Pode questionar o valor médio que as pessoas na sua função normalmente ganham, acrescendo ao salário.

5. Pode discriminar os benefícios e vantagens que se traduzam em receita?

Ver o pacote salarial dividido pode ajudá-lo a perceber o valor real que um pacote de benefícios pode agregar. Por exemplo, há empresas que cobrem custos de transporte e estacionamento e aí poderá economizar muito dinheiro.

6. Como são determinados os aumentos salariais? Como é que as pessoas nesta posição por norma crescem?

Tente perceber se e quando você poderia ter um aumento salarial e se é algo que possa levar em consideração se o valor inicial não for o desejado.

Além disso, fazer essa questão pode refletir o seu potencial e vontade de crescer na empresa.

7. Pode dar-me isso por escrito?

Depois de concordar com os termos, peça uma carta onde esteja descrito todas as mudanças de salário ou pacote, que resultaram da negociação. Ter tudo por escrito evitará mal-entendidos.

 

A maioria destes conselhos refere-se à negociação se você estiver a iniciar um novo contrato. Mas se você já for funcionário e sentir que é mal pago, pode e deve negociar o seu salário. Então, veja que perguntas deve fazer:

8. Qual acha que é a minha maior contribuição para a empresa?

Deixe que lhe digam porque é valorizado na empresa, de seguida, pode continuar a apresentar o seu caso e explicar que gostaria de discutir uma negociação do seu salário.

9. Há outra empresa que quer muito contratar-me. Você tem alguma sugestão sobre o que devo fazer?

Com esta pergunta não estará a entrar com um ultimato, ou seja, estará a dar o poder de decisão ao seu chefe e a dar-lhe a oportunidade de fazer uma contra-oferta.

Note que o tom que usa é muito importante, não estará a fazer uma exigências mas sim a pedir um conselho.

 

Saber como negociar o seu salário nem sempre é fácil, mas é algo que você pode melhorar com a prática. Lembre-se que não precisa de aceitar a primeira oferta que lhe fizerem.