proposta de emprego

Se recebeu uma proposta de emprego, parabéns! O seu CV e carta de apresentação despertaram a atenção do recrutador, e conseguiu mostrar que é o candidato ideal na entrevista de emprego.

O próximo passo é assinar o contrato, certo?

Não, o próximo passo é avaliar a empresa e a descrição das funções para perceber se esta oportunidade será benéfica e duradoura.

Se não o fizer pode, mais tarde, perceber que o ambiente de trabalho é mau ou que a empresa está em riscos de entrar em insolvência.

Antes de aceitar a proposta de emprego

1. Releia a descrição de funções presente no contrato

Perceba o que será esperado de si, quais as suas responsabilidades e o tipo de projectos que vai integrar. Peça exemplos reais para perceber se é o tipo de trabalho que gostaria de fazer e se tem competências para o fazer.

2. Certifique-se de que o contrato tem todas as informações

Menciona cargo, salário, benefícios, horário de trabalho e outros pontos falados? Se não, pode vir a ser um problema quando a pessoa que o contratou sair da empresa.

3. Questione porque é que a vaga está livre

A pessoa que lá estava antes despediu-se? Foi despedida? A função é nova? Se for nova, porque é que abriu? E há fundos para a manter?

Este é o tipo de questões que deve fazer ao recrutador ou tentar perceber pelo seu discurso.

4. Questione quantas pessoas passaram por aquela função nos últimos 5 anos

A taxa de rotatividade é muito alta? Pergunte-se porque é que os colaboradores não ficam – o ambiente de trabalho pode não ser o melhor, pode haver demasiada pressão ou a descrição de funções não corresponder à realidade.

Não rejeite a proposta de emprego à partida – o que fez os outros sair, pode não ser algo negativo para si.

5. Conheça a sua equipa directa

Como são os seus futuros colegas? Quais as suas opiniões sobre a empresa e as chefias? Como descrevem o nível de trabalho?

Depois de falar com a equipa, pondere se se integraria facilmente na empresa.

6. Conheça as chefias

Tente saber quem são os seus superiores e a estrutura hierárquica da empresa.

7. Procure colaboradores no LinkedIn

Os seus futuros colegas estão no LinkedIn e estão associados à empresa onde vai trabalhar? Se sim, isso pode demonstrar o seu orgulho em fazer parte da empresa.

Por outro lado, se o perfil tiver muita actividade e um número de telefone bem visível, pode querer dizer que o colaborador em questão está à procura de outro emprego.

8. Fale com antigos e actuais colaboradores

Aproveite o LinkedIn para fazer perguntas aos actuais e anteriores colaboradores. O que gostam mais na empresa? O que melhoravam na empresa? Porque saíram da empresa? Voltavam a trabalhar lá? Aconselhavam os amigos a aceitar propostas da empresa?

9. Avalie a condição financeira da empresa

O capital também é bastante importante – se não existir, a empresa dificilmente conseguirá manter os seus trabalhadores.

Se a empresa estiver cotada em bolsa, perceba se está em crescimento, estabilização ou perda. Se não, tente aceder a informação “informal” através de conversas com amigos e conhecidos – alguém pode ter informações sobre o estado financeiro da empresa.

10. Questione qual o modelo de negócios da empresa e o grau de crescimento

Como é que a empresa planeia fazer dinheiro? A empresa está a crescer? Vai contratar várias pessoas nos próximos meses? Este é o tipo de perguntas que pode fazer na entrevista de emprego.

11. Procure notícias

Pesquise por notícias no Google  para perceber se a empresa tem divulgado novos produtos/serviços, se é economicamente sã e perceber como é vista pelo público, em geral.

12.  Questione-se se será feliz

Por fim, mas não menos importante, pergunte a si mesmo se será feliz neste novo trabalho. Se respondeu que sim e nenhum dos pontos anteriores levantou sinais vermelhos, aceite a proposta de emprego.

 

 

Fonte: Free Resume Builder