Mães trabalhadoras: como as pequenas empresas podem ajudar

Como as pequenas empresas podem ajudar as mães trabalhadorasA criação de oportunidades para as mães trabalhadoras devia ser um dos focos das empresas. Portanto, de que forma as pequenas empresas as podem ajudar?

Tomar a decisão de se tornar numa mãe trabalhadora não é fácil. As mulheres ambicionam o sucesso a nível profissional e pessoal, mas equilibrar estes dois lados também exige um esforço por parte da empresa.

Este esforço já tem provado seu valor. Promover as mulheres a cargos de administração é benéfico para a grande maioria das empresas. Principalmente porque são vistas como um figura mais estimulante do que os homens. As competências adquiridas durante a maternidade são agora encaradas como valiosas para o ambiente de trabalho.

Atrair as mães trabalhadoras para as suas empresas deve ser um dos objetivos dos empregadores. Criar oportunidades para estas colaboradoras, a fim de ajudar a balançar os dois lados sem prejudicar o seu desempenho enquanto profissional e enquanto mãe.

Fique a par dos que as pequenas empresas podem fazer pelas mães trabalhadoras e de que forma as podem ajudar.

1. Atribuir um subsídio

O tempo dedicado ao vínculo com um novo filho não tem preço, quer seja uma mãe, um pai ou até mesmo uma mãe/pai adotivo.

As mães trabalhadoras estão a sentir a pressão financeira para regressar ao trabalho após o parto ou trazer um novo filho para a família. Até mesmo os melhores colaboradores podem tornar-se menos eficientes se estiverem com problemas de saúdes e/ou emocionais. É por isso que forçar o regresso das mães trabalhadores pode tornar-se contraprodutivo.

Exemplificando:

Todas as empresas classificadas pela revista Working Mother como as 100 melhores empresas para trabalhar têm algo em comum. Todas pagaram a licença de maternidade, e a maioria ainda pagou a paternidade e a licença de adoção.

Oferecer este benefício é algo que as pequenas empresas podem fazer pelas mães trabalhadoras. Para além de estarem a valorizar a colaboradora, estão também a valorizar o seu bem-estar.

2. Apoio à amamentação

Muitas empresas não estão equiparadas para esta realidade, mas a verdade é que ela existe. E as pequenas empresas devem adaptar o local de trabalho a esta realidade.

Exemplificando (contado através da perspetiva de uma mãe trabalhadora):

Esta colaboradora foi a primeira mulher no seu local de trabalho a pedir acomodações de amamentação no local de trabalho. O local do seu trabalho designou um espaço que mais tarde se tornou na sala de lactação para todas as futuras mães trabalhadoras.

Ainda assim, ainda falta a logística do horário. Principalmente porque a pausa de 15 minutos não é um período de tempo suficiente para a instalação, o bombeamento e a limpeza do espaço. Foi então acordado com a empresa que as mães trabalhadores iam começar a ter um período extra de 10 minutos durante as pausas da manhã e da tarde.

O importante a retirar deste tópico é que as pequenas empresas devem considerar esta realidade como uma das suas responsabilidades. Isto é um dos passos a tomar a fim de criar oportunidades para as mães trabalhadoras.

3. Seguro que se estende à família

Um subsídio de doença pago ainda é um privilégio, por isso um subsídio deste género que se estende aos familiares é algo que muitos nem sequer consideram. Ou seja, existem muitas empresas que não pagam o subsídio de doença dos seus colaboradores, muito menos um que se estende aos seus familiares.

As mães colocam a saúde e bem-estar dos seus filhos em primeiro lugar. Por isso, as mães trabalhadoras podem acabar por pedir o dia por doença, mesmo estando bem de saúde, apenas para cuidar do seu filho doente. A falta de segurança em ser honesta com o seu superior é um aspeto que as pequenas empresas devem travar ao criar uma abertura na relação entre a empresa e a mãe trabalhadora.

É por essa razão que se o subsídio de doença se estender aos seus membros da família, o colaborador sente-se mais à vontade em ser honesto sobre a situação. E quem sabe até trabalhar a partir de casa.

4. Creche na empresa

Os benefícios em permitir as mães trabalhadoras estarem perto dos seus filhos durante o dia de trabalho são vastos. Estas colaboradores podem se focar no seu trabalho ao saber que os seus filhos estão bem e perto de si.

Como em qualquer situação deste género, os pais devem sentir que os seus filhos estão a receber o estímulo mental, social e físico necessário para o seu crescimento, portanto, este serviço de cuidado infantil deve ser de alta qualidade.

Na verdade, a creche na empresa é um dos benefícios de algumas das 100 Melhores Empresas, listadas pela Fortune. Deste forma, para realmente uma pequena empresa se destacar, deve oferecer um serviço de cuidado infantil.

5. Horários flexíveis

A possibilidade de um horário flexível é um benefício atraente para as mães trabalhadoras porque ajuda a equilibrar a sua vida pessoal e profissional. Algumas colaboradoras até podem estar dispostas a trabalhar mais horas se isso significar ter um dia extra para estar em casa com o seu filho.

As mães trabalhadoras podem precisar de ficar a trabalhar até mais tarde a fim de compensar as horas que saíram mais cedo noutro dia. Saber que se pode focar no que é mais importante para ela naquele momento, seja o seu filho ou o seu trabalho, torna-a numa melhor trabalhadora.

As horas não são a única coisa que tornam o trabalho flexível. A localização também. Ou seja, permitir os seus colaboradores trabalharem a partir de casa pode reduzir custos e aumentar a produtividade dos trabalhadores.

É necessário valorizar as mães trabalhadoras

Contratar mães trabalhadoras pode ser bastante benéfico para qualquer negócio. Uma mulher traz um nível de compaixão que mantém os seus colaboradores envolvidos. Uma mãe traz um ambiente de nutrição natural em que os seus colaboradores prosperam. Manter uma mãe trabalhadora feliz e envolvida com o seu trabalho pode obrigar um pequeno esforço e a uns benefícios extra, mas vale a pena este investimento.

Por isso, as pequenas empresas devem questionar-se sobre de que forma podem ajudar as mães trabalhadoras a serem bem-sucedidas.

 

Fonte: Personal Branding Blog

 

Saiba Mais:

A criação de oportunidades para as mães trabalhadoras devia ser um dos focos das empresas. Portanto, conheça neste artigo de que forma as pequenas empresas podem ajudar as mães trabalhadoras.

O sucesso profissional é a ambição de muitos trabalhadores. Conheça as nossas dicas de carreira para desenvolver o seu caminho profissional.

De modo a manter a sua produtividade em alto desempenho, é essencial estabelecer algumas regras. Aprenda a manter o equilíbrio entre o ambiente profissional e pessoal quando é uma mãe ou um pai trabalhador.

Conheça também as nossas dicas para se manter organizado e para gerir o seu tempo da forma mais eficiente.

Se está atualmente à procura de emprego, conheça as ofertas disponíveis no nosso portal de emprego.

Além disso, no Alerta Emprego pode pesquisar oportunidades profissionais com a possibilidade de trabalhar a partir de casa. Conheça todas as ofertas disponíveis.

10 Empresas a Recrutar em Portugal esta semana

Crie um CV profissional online

Siga-nos

Artigo anterior As 3 dicas para superar a rejeição durante a procura de emprego
Próximo artigo 10 Empresas a Recrutar em Portugal esta semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fechar