Complemento de até 350 euros em julho para quem perdeu o salário

Foi anunciado pelo Primeiro-Ministro o pagamento de um complemento de estabilização entre os 100 e 350 euros em julho para quem perdeu o salário.

António Costa anunciou esta medida de caráter social durante a conferência de imprensa. Que foi realizada após o Conselho de Ministros, onde foi aprovado o Programa de Estabilização Económico e Social.

Assim sendo, esta medida junta-se à prorrogação automática do subsídio social de desemprego até ao fim do ano. De acordo com o líder do Executivo, este “complemento de estabilização” será pago em junho.

“Esse complemento de estabilização é uma medida de pagamento único, que visa compensar a perda salarial relativamente a um mês de lay-off, com um mínimo de 100 euros e um máximo de 350 euros, para todos aqueles que têm salários até dois salários mínimos nacionais. Em segundo lugar, haverá um pagamento extraordinário do abono de família para as famílias do primeiro, segundo e terceiro escalões, que será pago em setembro – mês em que, como sabemos, é sempre particularmente exigente para as famílias em matéria de despesas escolares”

Em relação a este tópico, o Primeiro-Ministro esclarece ainda como a medida vai funcionar. Ou seja, os titulares do rendimento social de inserção e do abono de família terão “as suas prestações atualizadas automaticamente em função do rendimento do mês em que a solicitam, e não em função dos meses anteriores”.

Além disso, António Costa justifica esta medida com o facto de nos últimos meses se terem registado “alterações abruptas e profundas dos rendimentos de muitas famílias”.

 

Fonte: Notícias ao Minuto

 

Saiba Mais:

Foi anunciado pelo Primeiro-Ministro o pagamento de um complemento de estabilização entre os 100 e 350 euros em julho para quem perdeu o salário.

Foi a partir do passado sábado, dia 30 de maio, que a Segurança Social abriu “portas” para pedir os novos apoios. O prazo para efetuar o pedido acaba no dia 9 de junho.

Foi no início desta semana que começou a terceira fase de desconfinamento. Conheça aqui as medidas que entraram em vigor e as exceções à regra.

Está de regresso ao emprego? Então conheça este guia e siga os conselhos e recomendações à risca para um regresso seguro ao trabalho.

Aproveite e fique a par do guia elaborado pela DGERT para prevenir a possível transmissão da Covid-19 no local de trabalho.

Encontra-se de momento à procurar de emprego? Então conheça as oportunidades profissionais disponíveis no nosso portal de emprego.

Além disso, a nova ferramenta do Alerta Emprego permite-lhe pesquisar oportunidades profissionais com a possibilidade de trabalhar a partir de casa. Conheça todas as ofertas disponíveis.